Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Quem precisa de geladeira?

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h49 - Publicado em 31 out 2004, 22h00

O inverno na cidadezinha de Oymyakon é tão rigoroso que o gelo se instala até mesmo dentro das casas. Pudera: nesse trecho da República de Yakutia, num vale no leste da Sibéria, as temperaturas médias na estação giram em torno de 500 C negativos e podem descer a 700 C negativos. O curioso é que Oymyakon é também um dos lugares mais quentes do planeta – no verão, seus termômetros chegam a 420 C.

O inverno, porém, é mais longo que o verão e quem vive na cidade ou nas redondezas tem de enfrentar o gelo durante sete meses do ano. Fazer um motor pegar dá tanto trabalho que, quando param em hotéis de beira de estrada, os motoristas de caminhão costumam mantê-los funcionando a noite toda. Sob tais condições, os veículos duram apenas dois a três anos.

Apesar das temperaturas extremas, a região de Oymyakon tem belezas naturais ímpares: montanhas de cume nevado, vales, rios e uma vida selvagem exuberante (é habitada por aves de grande porte, ursos, leões-marinhos e alces). Mas isso não tem sido suficiente para convencer os turistas a conhecer o lugar. Em média, a região recebe apenas 10 visitantes por ano, o menor índice em toda a Ásia.

Publicidade