GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Roda e efeito estroboscópico

Maurício Balasso

Por que, quando se olha a roda de veículos em movimento, tem-se a impressão de que ela está girando para trás?

É o chamado efeito estroboscópico, que se percebe somente à noite, com lâmpadas de mercúrio, ou no cinema, como as rodas de uma diligência, por exemplo. No cinema, para cada segundo de filme, são necessárias 24 fotografias que, projetadas sucessivamente, dão a sensação de movimento. Assim, o menor intervalo percebido pela câmera é de 1/24 de segundo. O que ocorre em intervalos menores não é registrado. Por isso, tudo depende da frequência com a qual os raios passam por um ponto de referência: se um desses raios levar exatamente 1/24 de segundo para ficar na posição do próximo raio, as 24 fotos necessárias, quando projetadas, mostrarão esse raio parado. Se os raios levarem menos do que 1/24 de segundo para trocar de lugar, a roda parecerá girar para a frente, lentamente, pois a cada foto os raios terão se adiantado um pouquinho; se forem mais lentos, a roda parecerá rodar para trás, pois os raios, a cada volta, se atrasarão mais. Esse fenômeno pode ocorrer à noite, sob iluminação artificial, pois qualquer lâmpada – menos as incandescentes – pisca sessenta vezes por segundo, cortando o movimento da mesma forma que o filme.