Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Sensação de dormir bem se equivale a de ganhar na loteria

Estar descansado vale ouro – mesmo.

Por Guilherme Eler Atualizado em 17 mar 2017, 20h00 - Publicado em 17 mar 2017, 19h58

O que sentimos ao acordar revigorados após boas horas de sono foi medido pelos cientistas – em libras, inclusive. De acordo com um estudo realizado na Universidade de Warwick, no Reino Unido, otimizar nosso período diário de repouso implica em uma melhora direta na saúde e felicidade. A tarefa, então, parece simples. Dormindo bem toda noite, podemos prolongar esse sentimento de satisfação, como se ganhássemos na loteria. Repetidamente.

O estudo foi publicado na revista científica Sleep Journal, e realizou a análise de 30.594 pessoas no Reino Unido, em um período de quatro anos. A maioria dos participantes era do sexo feminino (56%), e apresentava média de idade de 47 anos. Eles responderam às questões como “Quantas horas em média você dormiu durante o último mês”, “Que nota você daria ao seu sono?” e “Com que frequência você fez uso de remédios para dormir?”.

Os que possuíam em sua rotina um sono mais saudável, apresentaram também melhores níveis de saúde mental e emocional – e por consequência, uma maior capacidade de realizar atividades diárias. De acordo com o estudo, essa qualidade seria comparável a de alguém que ganhou £200 mil na loteria (por volta de R$ 700 mil).

Em um teste de acompanhamento comumente realizado na psicologia clínica, os participantes mais descansados tiveram, em média, desempenho dois pontos maior. Os resultados foram semelhantes aos de um grupo que participou por oito semanas de um programa de terapia baseado na técnica de mildfullness, prática que visa melhorar aspectos do bem-estar.

Para a Dra. Nicole Tang, uma das pesquisadoras responsáveis pelo estudo, a tarefa de dormir melhor não deve ser ser perseguida apenas por quem apresenta distúrbios do sono – algo que os benefícios de estar descansado , por si só, comprovam. Para entender por que algumas pessoas simplesmente conseguem e outras não, a chave estaria em entender melhor nossa rotina. “Um próximo passo importante é identificar em que nível o estilo de vida e as atividades diárias determinam como tentamos melhorar o sono”, completa.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês