Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Temer proíbe uso de suas fotos para memes

Planalto levou piadas a sério e começou a fiscalizar fotos usadas sem créditos. Aproveitando a polêmica, o PT liberou 404 fotos que tem do presidente.

Por Victor Caputo, de Exame.com Atualizado em 26 Maio 2017, 13h12 - Publicado em 26 Maio 2017, 13h10

Brasilia of Cards que se cuide. O Planalto vetou o uso de fotos oficiais do presidente Michel Temer para a produção de memes (a menos que sejam acompanhadas dos devidos créditos). Blogueiros e celebridades da web foram notificados pelo Planalto por estarem usando as imagens sem créditos.

O Planalto tem direito de fazer isso, do ponto de vista legal. O artigo 24, inciso II, da Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/98) estabelece que ter seu nome ou pseudônimo (ou seja, o crédito) indicado é um direito do fotógrafo. Mesmo assim, o assunto acabou virando polêmica nas redes sociais.

Uma mensagem publicada por Alexandre Inagaki, do Pensar Enlouquece, fala sobre as notificações. De acordo com ele, os responsáveis pelas páginas Capinaremos e Ah Negão!, receberam e-mails da Presidência. Na mensagem, o interlocutor, do departamento de produção e divulgação de imagens, cobra os créditos das fotos.

À Folha de S. Paulo, Sandro Sanfelice, criador do Capinaremos, falou sobre o assunto. “Num primeiro momento, a gente ficou bem apreensivo, porque a impressão é a de que eles queriam que a gente parasse”, afirmou ao jornal.

Continua após a publicidade

O PT resolveu aproveitar a polêmica e entrou na discussão ontem. Em postagem em seu site oficial, o partido ofereceu aos internautas suas fotos do Flickr, “O PT coleciona imagens do usurpador com uso liberado, inclusive para memes , como afirma o texto do partido.

O partido chegou a organizar todas as fotos de Michel Temer em um álbum especial. É claro que nem todas as imagens pegam o melhor ângulo de Temer. E as páginas de humor, principais afetadas pela nova onda de fiscalização, não deixaram barato:

Este conteúdo foi publicado originalmente em Exame.com.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)