Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

30 anos de “Esquecerem de Mim”: 10 curiosidades sobre o filme

O filme, que estreou em dezembro de 1990, por pouco não foi feito. Depois, renderia um lucro de 2.600% aos produtores. Conheça os seus bastidores.

Por Rafael Battaglia Atualizado em 17 dez 2020, 20h19 - Publicado em 17 dez 2020, 20h18

Máquinas de comédia

O roteiro é de John Hughes, que nos anos 1980 escreveu 16 filmes e dirigiu seis, como Clube dos Cinco e Curtindo a Vida Adoidado. Já o diretor Chris Columbus roteirizou Os Goonies e Gremlins – mais tarde, ele seria o responsável pelos dois primeiros Harry Potter.

Começou mal

A Warner Bros não aprovou o orçamento de US$ 14,7 milhões e cancelou o projeto. Por sorte, Hughes estava em contato com executivos da 20th Century Fox, que o retomou por US$ 18 milhões (US$ 35 milhões de hoje).

Sucesso de bilheteria

Esqueceram de Mim ficou seis meses no top 10 dos EUA, faturando o equivalente a US$ 950 milhões de hoje. Só Star Wars e E.T. tinham feito isso. Por ser barato, foi um negócio rentável: 2.600%. Veja o gráfico abaixo:

Infográfico com 6 bolas rosas, cada uma com uma bola preta menor, ao centro. As bolas representam a bilheteria e o orçamento de seis filmes, com destaque para
Natalia Sayuri Lara/Superinteressante

New Trier High School

Boa parte do filme foi feita em uma escola de Chicago. A casa de Kevin foi construída no ginásio de basquete e a cena em que o porão é inundado foi gravada na piscina – esvaziada, claro.

Favor de amigo

Amigo de Hughes, o comediante John Candy (Gus Polinski) fez um precinho camarada para sua participação especial: US$ 414 (US$ 824 hoje). Até o figurante entregador de pizza ganhou mais (US$ 500, ou US$ 996). Tudo foi gravado em uma única diária, que durou 23 horas.

Continua após a publicidade

Amor polonês

Na Polônia, o filme é uma febre, transmitido nacionalmente nesta época do ano desde a década de 1990. Em 2011, por exemplo, foi visto por 5 milhões de pessoas – um oitavo da população.

Etimologia

O título original (Home Alone) virou jargão em Hollywood. Para falar sobre filmes da mesma época cujo desempenho nas bilheterias foi fraco, diz-se que o filme foi “home aloned”. Já entre os dublês, uma queda ao estilo “home alone” é uma referência para cair de costas com gosto – como os bandidos da história.

Kevin assassino

Em 2012, um médico do Weill Cornell Medical College, nos EUA, analisou as armadilhas do filme. Diagnóstico: na vida real, os vilões sofreriam queimaduras graves, fraturas no rosto e danos na visão. Quando a cabeça de Harry pega fogo, por exemplo, o tecido ósseo do crânio ficaria tão prejudicado que, provavelmente, seria necessário um transplante.

De última hora

Durante a pós-produção, a equipe percebeu que a trilha sonora composta por Bruce Broughton não encaixava. Resolveram pedir, sem muitas esperanças, a John Williams, autor das trilhas de Tubarão, Star Wars, Indiana Jones e dezenas de outras. Ele aceitou o trabalho.

Família talentosa

Hillary Wolf interpretou Meghan, irmã mais velha de Kevin, mas sua carreira como atriz foi curta. Motivo: ela era lutadora de judô e, em 1996 e 2000, fez parte da equipe olímpica dos EUA. Já Kieran Culkin, irmão mais novo de Macaulay, faz uma pontinha como o primo Fuller. Na vida real, segue como ator até hoje – ele integra o elenco da série Succession, da HBO, pela qual foi indicado ao Emmy.

Continua após a publicidade
Publicidade