GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A escola do século 21

É verdade que a internet ainda é privilégio de poucos.

Mario Blander

Durante muito tempo, aprender era receber informação. Foi assim com seus avós, com seus pais e até com você. Mas será diferente com seu filho. Hoje, a informação está disponível a um simples clique de mouse e chega em velocidade espantosa e num volume impossível de processar. Quer fazer um teste? Basta consultar uma ferramenta de pesquisa. A palavra educação, para ficar nela, e só no nosso português, está em 395 mil páginas na web. É verdade que a internet ainda é privilégio de poucos. Não é difícil prever, porém, que esse quadro tende a mudar rapidamente.

Essa facilidade de acesso à informação é uma conquista e, como todo avanço, traz consigo dúvidas e insegurança. Ela ocorre paralelamente a um desafio trazido pelo novo milênio. Abre-se uma era em que, mais do que nunca, é preciso ser competitivo, só os fortes sobreviverão. Mas como ficam os valores, os sonhos, a individualidade?

Nenhuma outra área tem sido tão sacudida por essas questões como a educação, tema deste especial da Super. O objetivo é oferecer um amplo painel das grandes questões que estão sendo travadas atualmente entre educadores e professores e seu impacto sobre os alunos, a escola e os pais.

A escola está preparada para o século 21? Os grandes modelos pedagógicos que revolucionaram a educação oferecem respostas para as necessidades da sociedade da informação? Existe uma escola ideal? Qual o papel dela? Preparar para o vestibular e para o mercado de trabalho ou proporcionar uma formação humanista e crítica? Como deve ser a participação dos pais? Como lidar com tanta informação e viver num mundo em transformação tão rápida?

Esses são alguns dos temas, fundamentais na hora de escolher a a escola de seu filho – ainda bem que você tem as páginas que se seguem.