Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Conheça 5 tradições de Halloween pelo mundo

Veja como é no Japão, nas Filipinas, na Romênia, na Áustria e. claro, no México.

Por Ingrid Luisa - Atualizado em 31 out 2019, 17h04 - Publicado em 29 out 2019, 16h54

No século 8, o papa Gregório III designou o dia 1 de novembro como um momento para honrar todos os santos, ou “All Hallows Day” (Dia de Todos os Santos). A noite anterior era conhecida como “All Hallows Eve” (véspera do Dia de Todos os Santos), nome que, mais tarde, acabou evoluindo para Halloween.

Apesar de ter nascido originalmente na Irlanda, foi nos Estados Unidos que a tradição ganhou visibilidade global. Os americanos têm o costume de festejar ativamente o Halloween, investindo pesado em fantasias, doces e decorações, além de cumprirem à risca tradições como passar de porta em porta pedindo “doces ou travessuras”.

Mas nem todo mundo celebra a data dessa maneira. Muitos países veem essa época (que engloba os dia 31 de outubro, 1 e 2 de novembro, o Dia de Finados) mais como uma oportunidade de homenagear e rezar pelos que partiram do que como um dia para consumir guloseimas. Para além da influência do Halloween americano, outras tradições únicas existem em diversas partes do mundo. Confira aqui cinco delas.

México – Dia de Los Muertos

A celebração mais famosa da data fora dos EUA acontece no México – o famoso Dia dos Mortos. Para os mexicanos e em diversos outros países da América Latina, os Portões do Céu se abrem à meia-noite de 31 de outubro. Assim, as almas de crianças e adultos que já se foram retornam à Terra para se reunir com suas famílias. Elas ficam entre os vivos até o dia 2 de novembro, quando retornam ao descanso (quase) eterno.

Continua após a publicidade

Ao contrário do que possa parecer, o Dia dos Mortos é uma festa muito alegre. Altares são construídos e decorados com doces, flores, fotografias e porções das comidas e bebidas favoritas dos falecidos. As casas são enfeitadas com flores, velas, incensos, e é comum ter desfiles nas ruas. No dia 2 de novembro, as famílias costumam fazer piqueniques junto às sepulturas de seus entes queridos.

Áustria – Seleenwoche

Em vez de um único dia, austríacos comemoram durante toda a semana. Ao invés de procurarem por doces, eles deixam água, pão e um abajur aceso em suas próprias mesas antes de irem para a cama. A tradição mais comum, repetida sempre entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro entre os católicos, é deixar esses adereços em casa para receber de volta as almas dos parentes falecidos.

Essa semana comemorativa é conhecida como Seleenwoche, ou Semana de Todos os Santos. Durante esse período, são realizadas diversas celebrações religiosas e as famílias decoram os túmulos de seus entes queridos com lanternas e grinaldas. No último dia da semana acontece uma grande missa, em nome de todos aqueles que já partiram.

Filipinas – Pangangaluluwa

Nas Filipinas, a maior tradição de Halloween também envolve crianças fantasiadas batendo de porta em porta. Mas, ao invés de procurar doces, elas cantam músicas tradicionais e pedem orações para as almas que estão presas no purgatório. Geralmente, os moradores dão dinheiro ou comida como recompensa pela cantoria.

Continua após a publicidade

Também faz parte do Pangangaluluwa a crença de que os entes queridos se manifestam através de objetos falantes, que geralmente são encontrados no quintal da casa no dia seguinte às festividades.

Romênia – Castelo do Drácula

É claro que, na terra do Drácula, as comemorações têm como palco o Castelo de Bran, na Transilvânia. Bran é frequentemente associado ao príncipe Vlad Tepes, que viveu no século 15 – e inspirou a história de Drácula, criada pelo autor Bram Stoker.

Todo ano, um número grande de turistas viaja para a Romênia para celebrar o Halloween com festas a fantasia, contação de histórias e para assistir cenas inspiradas no conto do Conde Drácula. Além de participarem de comemorações do Dia das Bruxas em 31 de outubro, romenos enchem suas casas de alho como forma de proteção contra fantasmas e vampiros na Noite de Santo André, em 30 de novembro.

Japão – Festival Obon

A época do ano em que os japoneses celebram as almas dos antepassados, na verdade, é o mês de julho – não o fim de outubro e início de novembro, como na maioria dos países. O famoso Festival Obon é o mais longo de todos os festivais nacionais. Japoneses acreditam que, durante esse período, os espíritos dos antepassados retornam para visitar seus parentes. Um marco do festival é que, no último dia, acontece uma bela cerimônia com lanternas flutuantes em rios, lagos e mares, com o intuito de orientar os espíritos de volta ao mundo dos mortos.

Continua após a publicidade

A tradição mudou recentemente nos últimos anos, incorporando alguns elementos da cultura pop. Há 21 anos, em todo 31 de outubro, as pessoas viajam até Kawasaki, nos arredores de Tóquio, para o Kawasaki Halloween Parade, maior desfile do gênero no Japão. No país dos animes e mangás, japoneses aproveitam a data para se vestirem de seus personagens favoritos – e capricharem nas fantasias, como você pode assistir no vídeo abaixo.

Publicidade