Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Este artista está construindo uma cidade de papel em miniatura

A cada dia, desde 2014, Charles Young fabrica um mini prédio para sua pequena-grande metrópole

Por Helô D'Angelo Atualizado em 23 out 2020, 19h20 - Publicado em 21 nov 2016, 13h19

Junte papel, tesoura, cola e mãos firmes e o que você tem? Isso mesmo: uma minicidade complexa, cheia de ruas, carros, prédios, casinhas, lojas e até alguns dinossauros. Ou, pelo menos, é isso que o artista plástico Charles Young, de Edimburgo, no Reino Unido, construiu usando tão pouco.

Desde agosto de 2014, Young constrói, a cada dia, um elemento da cidade. Tudo começou com uma casinha simples, postada no tumblr do artista:

A primeira casinha de Paperholm: simples, mas criativa
A primeira casinha de Paperholm: simples, mas criativa Charles Young

Apesar de simples, a pequena construção fez sucesso no site, e Young teve a ideia de continuar montando casas. Das casas, ele passou para lojas; das lojas, para prédios; dos prédios para rodas gigantes – o por aí vai. Aos poucos, o artista mergulhou no projeto que hoje chama de Paperholm: uma cidade de papel construída dia a dia.

cidades-de-papel

O progresso de Paperholm é atualizado diariamente no site do projeto, com fotografias e algumas animações em stop motion da pequena cidade:

1

 

Detalhe da cidade de Paperholm completa
Detalhe da cidade de Paperholm completa Charles Young

2

Na cidade de papel, há todo o tipo de construção
Na cidade de papel, há todo o tipo de construção Charles Young
Continua após a publicidade

Tem até um carrossel nessa cidadinha!
Tem até um carrossel nessa “cidadinha”! Charles Young
Uma garagem suspensa não poderia faltar
Uma garagem suspensa não poderia faltar Charles Young

De 2014 até agora, Young já adicionou mais de 600 construções minúsculas (além de carros, pessoinhas, carrosséis e outras cositas más) ao aglomerado Paperholm. Além do “centro” da cidade, o projeto conta também com três outros pequenos vilarejos que Young chama de “ilhas”, que foram desenvolvidas em 2016. E detalhe: nesse tempo todo, o artista só parou por dois meses, no final de 2015.

Uma das ilhas criadas em 2016
Uma das ilhas criadas em 2016 Charles Young
Além das fotos, Charles Young posta animações em stop motion no site do projeto
Além das fotos, Charles Young posta animações em stop motion no site do projeto Charles Young

Em novembro do ano passado, Young expôs a parte principal de Paperholm completa, em Edimburgo. Agora, com ela muito maior e mais desenvolvida, a ideia é fazer outra exposição em breve – mas, infelizmente, é improvável que o arquiteto de miniaturas traga sua criação para o outro lado do mundo.

Paperholm em escala
Paperholm em escala Charles Young
A cidade (e tudo o que há nela) é realmente pequenina
A cidade (e tudo o que há nela) é realmente pequenina Charles Young
Paperholm virou praticamente uma São Paulo de tão cheia de vida (e de prédios)
Paperholm virou praticamente uma São Paulo de tão cheia de vida (e de prédios) Charles Young

Mesmo assim, você pode conhecer o trabalho do cara seguindo o projeto no Instagram ou assistindo ao processo criativo de Paperholm:

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=MLjRSiDJ8h8&w=560&h=315]

Continua após a publicidade

Publicidade