GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Língua do Brasil

Especialista contesta que nossa língua é a portuguesa.

André Chaves de Melo

Sabe aquela história de que falamos português? Pois bem, segundo o lingüista Nicolau Leite, professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e mais conhecido pelo seu pseudônimo literário, Nic Tupan’an, aquilo não passa de nhenhenhém. “Como nossa língua pode ser portuguesa se ela é formada por 30 000 vocábulos indígenas e mais de 3 000 palavras trazidas pelos escravos africanos do tronco banto (veja quadro abaixo)?”, diz. “Nhenhenhém”, por exemplo, é uma palavra do nheengatu-tupi, a língua falada no Brasil até o século XVIII, quando Portugal proibiu sua utilização. Nheem designa o ato de falar, “nhenhenhém” é falatório inútil, sem sentido. Tupan’an, que quer dizer “alma de trovão”, acha que nosso idioma é mesmo o brasileiro e que é absurdo tentar unificar as línguas com normatizações. “O português, no fundo, foi só a casa de fundação da nossa língua, que recebeu e continua recebendo influências de todos os lados”, afirma.

Salada de letrinhas

As palavras do idioma brasileiro vêm das mais diversas origens

Palavras do nheengatu-tupi, a língua geral que se falava no Brasil

Catingar

Exalar mau cheiro. Caá é mato e ting, virgem. Caatinga é mata virgem. O verbo catingar surgiu porque as pessoas, quando entram nessas matas típicas do sertão nordestino (que já são malcheirosas), voltam suadas, cheirando mal. Não há nesses locais rios para tomar banho.

Capinar

Devastar, cortar o mato. Vem da soma das palavras caá (mato) e pin (cortar). A palavra capim também tem sua origem aí e significava erva-daninha, ou mato que tem que ser cortado.

Niterói

O nome dessa cidade tem sua origem da união entre inti (sem) e roi (frio) e significa lugar quente.

Catapora

Tatá é fogo, pora é interno. Catapora, portanto, quer dizer fogo interno. Ou febre intensa, um dos sintomas da doença.

Palavras do banto, tronco lingüístico do sul da África

Baia

Origina-se da palavra dibaia, que quer dizer tábua de madeira. Passou a designar aqueles cubículos de madeira onde ficam os cavalos e acabou denominando também os locais de trabalho cercados por barreiras baixas.

Jabaculê

Vem da palavra bakula, que designava o pagamento, normalmente em alimentos, para as divindades. Daí os dois sentidos atuais: pagar propina e carne seca.

Babau

Em português quer dizer acabou, terminou. Com a mesma grafia em kinbundu, uma língua banto, significava “foi embora”.

Bagunça

Vem de bangunza, que significa revolta, insurreição.