Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

O futuro está na nuvem

Entenda como ela vai mudar a sua televisão e o seu videogame

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h54 - Publicado em 2 set 2012, 22h00

Felipe van Deursen e Luiz Romero

Nos Estados Unidos, o Netflix, sistema de aluguel de séries e filmes pela televisão, ultrapassou em junho a audiência de emissoras de TV aberta e a cabo. Mais uma prova de que o armazenamento de dados na nuvem chegou para ficar. E de que acessar conteúdo online pela TV já é um hábito comum entre americanos. Os números impressionam: 1 bilhão de horas assistidas em apenas um mês. O dado foi divulgado no Facebook do CEO da empresa, Reed Hasting, que comemora os 24 milhões de assinantes nos EUA. E prova que o Netflix ainda pode virar a maior rede de televisão americana.

Agora, o conceito de nuvem começa a ficar grande também na indústria de videogames. Em junho, a Sony comprou a Gaikai, uma empresa que faz streaming de jogos. Ou seja, hospeda em servidores e disponibiliza títulos ao jogador pela televisão. Isso significa que eles não precisam mais se preocupar com consoles nem com discos (mais caros e mais difíceis de manusear do que um download). Pelo visto, a Sony está mergulhando no armazenamento remoto de jogos. A empresa investiu US$ 360 milhões na jogada, o que deve incrementar a rede do PlayStation 3, que é gratuita. Tem mais chances de ficar mais popular do que a rede do Xbox 360, da Microsoft, que é paga.

Publicidade