GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O maior autor de livros da história é um robô

Ele já escreveu e publicou mais de 800 mil livros. É o autor mais produtivo do mundo. E não é humano

Segundo o Livro Guinness dos Recordes, o americano L. Ron Hubbard é a pessoa que mais livros escreveu na vida: 1.084. Outras fontes dizem que é a espanhola Corín Tellado, que teria escrito 4 mil romances. Mas nenhum chega perto do Icon Group International: um software que já escreveu centenas de milhares de livros.

Na Amazon, é possível encontrar 896 mil obras de autoria do robô. São relatórios sobre temas de economia bem específicos (mercado de diamantes na China, por exemplo), dicionários pouco comuns (como um de islandês-inglês, elogiado pelos usuários da Amazon) e manuais sobre doenças raras, como um guia da sarcoidose – considerado fraco pelos leitores, pois só traz informações copiadas do Google

Porque é assim mesmo que o robô trabalha: catando e organizando dados da internet. “Eu descobri uma brecha no mercado. Havia demanda por um tipo de conteúdo que não existia”, diz o economista Philip Parker, que é professor da Universidade Insead, em Cingapura, e criador do software. Ele define o tema, põe o robô para trabalhar e, 15 minutos depois, tem uma obra prontinha – que o software joga automaticamente na Amazon.

O livro só é impresso se alguém o comprar. Alguns títulos, como os de economia, são bem caros: mais de US$ 200. Parker diz que doa o dinheiro, e seu objetivo não é lucrar – é aprimorar o software para que consiga escrever ficção. Criar um Roboshakespeare.