GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Pinóquio cibernético

Procura do seu criador com a ajuda de um robô-amante e de um ursinho de pelúcia inteligente (de longe, o personagem mais engraçado do filme).

Rodrigo Cavalcante, de Nova York

Se Steven Spielberg e Stanley Kubrick pudessem gerar um filho, ele provavelmente seria tão estranho quanto David, o garoto-robô interpretado por Haley Osment (O Sexto Sentido) e estrela do filme A.I. – Inteligência Artificial, produção iniciada por Kubrick (morto em 1999) e dirigida por Spielberg, que chega em setembro ao Brasil. Programado pela fábrica de robôs Cybertronics para amar, David passa por uma crise de identidade, entra em pane, torna-se perigoso e é abandonado pela família. Mesmo assim, não chega a desenvolver o instinto assassino de seu tio Hal, o computador inteligente de 2001 que matava astronautas e tinha uma voz tão rabugenta que a crítica de cinema Pauline Kael a comparou com a voz de “um amante homossexual abandonado”. Assim como na fábula de Pinóquio, David quer tornar-se um menino de verdade e sai à procura do seu criador com a ajuda de um robô-amante e de um ursinho de pelúcia inteligente (de longe, o personagem mais engraçado do filme).

Quando a fita ganha ritmo e parece caminhar para um desfecho previsível, o público é surpreendido por um final apoteótico. Uma sobremesa exagerada que quase atrapalha o prato principal.

Da lata!

Eis alguns dos mais famosos robôs e andróides do cinema

Carlos Primati

Filme – Metrópolis (1926)

Criatura – Maria

Tipo – andróide

Característica – dissimulada

Filme – O Planeta Proibido 1956)

Criatura – Robby

Tipo – robô

Característica – polivalente

Filme – Guerra nas Estrelas (1977)

Criatura – C3PO

Tipo – andróide

Característica – medroso

Filme – Blade Runner (1982)

Criatura – Rachael

Tipo – replicante

Característica – atormentada

Filme – O Exterminador do Futuro 2 (1991)

Criatura – T-1000

Tipo – andróide

Característica – destruidor