GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Sete livros do Tibet

Conheça aqui sete deles e escolha o seu caminho para a sabedoria.

Caco de Paula

O décimo quarto Dalai Lama vive no exílio desde 1959. Sua luta não-violenta pela libertação do Tibet, ocupado pela China desde 1950, contribuiu para que ele se tornasse um fenômeno: um líder espiritual que transcende sua religião e se comunica, com espantosa clareza, com as mentes ocidentais. O que ele diz é prático: uma disposição mental tranqüila e afetuosa produz efeitos benéficos para a saúde e o bem-estar físico. Na esteira do sucesso, as prateleiras das livrarias se encheram de obras do Dalai – muitas das quais alcançaram as listas dos mais vendidos. No meio de tanto livro, fica difícil saber qual ler. Conheça aqui sete deles e escolha o seu caminho para a sabedoria.

A Arte da Felicidade

(Martins Fontes) é um guia para a vida cotidiana. O psiquiatra americano Howard Cuttler e o Dalai Lama travam um diálogo inspirador entre a moderna ciência ocidental e a milenar sabedoria budista.

O Livro da Sabedoria

(Martins Fontes) é o Dalai de bolso. Traz trechos de uma palestra feita em 1993, em Londres, e sugere técnicas de transformação mental para viver melhor.

Uma Ética para o Novo Milênio

(Sextante) tem muita coisa que deveria ser ensinada na escola. Ética aqui é o cultivo daquelas qualidades que têm o poder de trazer felicidade – como paciência, tolerância e capacidade de perdoar.

O Caminho da Tranqüilidade

(Sextante) reúne citações de livros, palestras e artigos produzidos pelo Dalai. Do leitor só se pede que abra as páginas ao acaso e medite com citações como: “A felicidade é sempre o resultado da atividade criativa”.

Emoções que Curam

(Rocco) é uma coleção de discussões organizada por Daniel Goleman, autor de Inteligência Emocional, sobre como a ciência interpreta os vínculos entre mente e saúde.

Transformando a Mente

(Martins Fontes) talvez seja o mais budista dos livros do Dalai disponíveis no Brasil. Aqui ele expõe e interpreta um texto inspirador da literatura tibetana, As Oito Estrofes Sobre a Transformação da Mente.

Pacificando o Espírito

(Bertrand Brasil) é uma transcrição de conferências feitas na França sobre as quatro nobres verdades de Buda: “Reconhecer o sofrimento, eliminar sua origem, pôr em prática a cessação, meditar sobre a via”. Ao contrário das demais obras, não é um livro de fácil compreensão.

drusso@abril.com.br