GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Wes Anderson em miniatura: artista recria os cenários dos filmes do cineasta em modelos de papel

A artista Mar Cerdà cria mundos em miniatura altamente detalhados - e o trabalho do diretor de "Os Excentricos Tenenbaums" é a inspiração perfeita para seus projetos detalhistas

Detalhes – é disso que o mundo é feito”. A afirmação do diretor Wes Anderson define bem a sua obra: para além do estilo que salta aos olhos, os universos criados por ele são repletos de sutilezas. Se você já esbarrou com algum dos filmes do cineasta, sabe bem: a impressão digital visual que Anderson imprime em filmes como Moonrise Kingdom (2012) permite criar a atmosfera leve, jovial e levemente excêntrica que envolvem os mundos inusitados e criados meticulosamente para abrigar seus (igualmente excêntricos) personagens. Não haveria inspiração melhor então para a ilustradora Mar Cerdà, que usa papel para criar detalhados modelos de cenas e cenários. Suas últimas inspirações vieram da obra do diretor: a artista espanhola recriou cenários de O Grande Hotel Budapeste (2014), Viagem a Darjeeling (2007) e Os Excêntricos Tenenbaums (2001).

Mar, que vive em Barcelona e trabalha como ilustradora de livros infantis, usa pintura em aquarela e papel como base para a feição de gravuras e para a criação dos pequenos e detalhadíssimos dioramas de recortes de papéis. Para criação dos modelos, o trabalho começa pelo desenho e pintura dos elementos do cenário que pretende criar – como Margot Tenenbaum imersa na banheira e sua mãe Etheline, em uma meticulosa recriação de cena do filme lançado em 2001. Depois, cada elemento é recortado e cuidadosamente montado para criar o cenário de papel.

LEIA: Personagens icônicos de Wes Anderson ganham versões em LEGO

O tino visual e a escolha de um cineasta tão conhecido por seu apuro visual como inspiração para alguns de seus trabalhos parecem uma escolha natural: com formação em cinema e audiovisual e especialização em direção de arte, Mar Cerdà tem um fascínio particular pela cenografia. “Eu acredito firmemente que um personagem pode ser definido por um espaço”, afirma a artista em seu site. As suas criações mais detalhadas, como a réplica do trem de Viagem a Darjeeling que você vê abaixo, levam cerca de 3 semanas para serem concluídas:

Só faltam o lendário Gustave H e o jovem Zero Moustafa na recepção do Grande Hotel Budapeste:

 

A próxima recriação da artista vai passear pelas estrelas. Em seu Instagram, a artista compartilhou os primeiros elementos de um cenário inspirado em Star Wars (abaixo). Não sei você, mas eu tenho um ótimo pressentimento sobre isso.

LEIA TAMBÉM: 

Visto de cima e em câmera lenta: o jeito Wes Anderson de filmar
Fãs restauraram primeiro “Star Wars” para dar adeus a todas as mudanças feitas por George Lucas
E se o filme Pânico tivesse sido dirigido por Wes Anderson?