GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

1967: o ano da virada do rock

40 anos de psicodelia

Há 50 anos, a contracultura viveu o seu auge.

Em Nova York, os hippies tomaram as ruas marchando com flores nas mãos. Em São Francisco, doidões de LSD se encontravam para curtir a paz, o amor e o rock – estilo que deixava de ser mera diversão para tornar-se expressão artística e social.

Em 1967, surgiu pelo menos 1 dezena de discos que mudaram a música pop para sempre. O mais importante deles é Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, dos Beatles, disco que misturou o rock com sons hindus e orquestrais, coisas até então incompatíveis.

Duas semanas depois do lançamento do disco dos Beatles, Jimi Hendrix mostrou, no Festival de Monterey, Califórnia, um novo jeito de tocar guitarra, em que abusava das microfonias e da distorção.

A plateia de Monterey ainda ficaria surpresa com Janis Joplin e sua voz rouca e sensual que nenhuma cantora branca havia mostrado até então.

Unindo todas as bandas, estavam drogas – sobretudo o LSD – e a vontade de viver tudo ao mesmo tempo. Até 1971, Jim Morrison, do The Doors, Janis e Hendrix já tinham morrido de overdose – os 3 com 27 anos.

Sete obras-primas de 1967

Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band – The Beatles

Are You Experienced? – Jimi Hendrix

The Velvet Underground & Nico – The Velvet Underground

The Piper At The Gates Of Dawn – Pink Floyd

Big Brother & the Holding Company – Janis Joplin

The doors – The Doors

The Who Sell Out – The Who