GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A escrita antes dos maias

Descoberto no México um monolito com inscrições hieroglíficas que pode mudar a história da escrita da América pré-colombiana. O monolito contém 520 hieróglifos e há duas datas citadas - 143 e 156 - quase 150 anos antes de qualquer texto maia.

Descoberto há pouco mais de três anos em um rio próximo à cidade de La Mojarra, no México, um monólito com inscrições hieroglíficas pode mudar a história da escrita da América pré-colombiana. A pedra de basalto, com quase 2 metros de altura e 4 toneladas, contém 520 hieróglifos rodeando a figura de um rei. No meio do texto, há duas datas citadas – 143 e 156 –, quase 150 anos antes de qualquer texto maia do mesmo tamanho. Isso contradiz a teoria dos estudiosos em linguagem americana, que julgavam ter sido os maias os únicos a possuir, nessa época, uma escrita tão desenvolvida.

Os hieróglifos do auge da civilização maia, entre os anos 200 e 900, já foram vistos como simples iconografia elaborada, até que sua melhor compreensão trouxe aos estudiosos a certeza de que era um registro histórico das dinastias maias. Com a descoberta em La Mojarra, parece que os maias não foram os primeiros a fazer isso. Os pesquisadores só não sabem ainda o que ele informa, pois não conseguiram decifrá-lo, até por falta de outros registros iguais para comparação.