GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A Inglaterra triunfa

Com ela, a anarquia, descobri que não há sentido na justiça sem liberdade.

Cíntia Cristina da Silva

V DE VINGANÇA

Alan Moore e David Lloyd, Panini Comics, R$ 39,90, 308 páginas

A Londres futurista sobreviveu a um inverno nuclear, mas se tornou um lugar inóspito, habitado por cidadãos atemorizados e constantemente vigiados pelo Estado fascista. Arte, literatura, música, tudo foi banido e dos alto-falantes instalados nas ruas ecoam marchas militares. Na noite do dia 5 de novembro um mascarado explode um prédio do governo e conclama as pessoas a sair às ruas exatamente um ano depois.

Frase: “Com ela, a anarquia, descobri que não há sentido na justiça sem liberdade.”

Por que é imperdível: Escrita há quase duas décadas, a trama segue assustadoramente atual.

• Essa é a terceira vez que V de Vingança sai no Brasil. Essa edição bem cuidada traz um glossário explicativo sobre as referências a Shakespeare, Ray Bradbury, William Blake, Eva Perón e Cole Porter, entre outras.

• Alan Moore (de Watchmen) começou a escrever V de Vingança em 1981, mas só finalizou o texto em 1988. A trama começa em 1997. Na versão cinematográfica, a história se passa em 2020.

• Escrito e produzido pelos irmãos Wachowski (da trilogia Matrix), o filme foi adiado em razão dos atentados terroristas de junho de 2005, em Londres. Previsto para estrear em novembro, foi lançado em março deste ano.