GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Análise científica determina idade de suposto túmulo de Jesus

Estudo confirma relatos já documentados sobre o Santo Sepulcro

Resultados de uma série de exames científicos determinaram que os restos de uma caverna de pedra que fica dentro da Basílica do Santo Sepulcro datam de 17 séculos atrás, o que implica que o local é o mesmo que foi descoberto pelos romanos e consagrado como o local de sepultamento de Jesus. As informações são da National Geographic.

A argamassa retirada da parede sul do túmulo foram datadas de 335. e 1570. Historiadores estimam que o túmulo fora descoberto pelo romanos em 326. Já a argamassa da entrada data do século XI, quando o Santo Sepulcro foi destruído e reerguido pelo imperador Constantino, em 1009. Há também registros de uma reforma que datam do século XVI.

A análise também indica que a argamassa entre a laje de mármore e a pedra calcária do túmulo data do ano 345.

As amostras foram analisadas por dois laboratórios separados. Para determinar a idade dos diferentes trechos do Santo Sepulcro, foi usada uma técnica de determinação do tempo em que um sedimento de quartzo foi exposto à luz.

O estudo, liderado por Antonia Moropoulou, supervisora-chefe científica coordenadora do projeto de restauração do túmulo, será publicado no Journal of Archaeological Science.

A análise não pode, porém, determinar que uma pessoa específica foi sepultada ali–no caso, teria sido Jesus, após sua crucificação, entre os anos 30 e 33.

Este conteúdo foi originalmente em Exame.com