Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Arqueólogos encontram múmia revestida por carapaça de barro

Preparação, segundo pesquisadores, era uma tentativa de imitar membros da elite.

Por SUPER Atualizado em 18 fev 2021, 16h58 - Publicado em 10 fev 2021, 19h34

É o que argumenta um estudo de arqueólogos da Austrália que descreve uma descoberta curiosa: uma múmia egípcia envolvida, dos pés à cabeça, por uma carapaça de barro.

A tal múmia guarda uma mulher entre 20 e 30 anos, que morreu em 1.200 a.C, e representa a primeira evidência de uma preparação fúnebre do tipo no Egito Antigo.

Segundo o grupo, é provável que o barro tenha sido usado para corrigir algum problema de embalsamamento. A escolha pode ser uma tentativa de copiar a elite egípcia: era comum que cadáveres de faraós e outros membros do império ganhassem uma camada à base de resina de plantas.

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês