Clique e assine a partir de 8,90/mês

A história das antigas (e esquisitas) unidades de medida inglesas

Um simples cacho de bananas deu início a uma enorme confusão na Inglaterra e transformou-se num símbolo de orgulho nacional.

Por Mariana Della Barba, de Londres - Atualizado em 5 nov 2016, 10h58 - Publicado em 30 abr 2002, 22h00

Conheça a história das antigas – e esquisitas – unidades de medida inglesas

Tudo começou por causa de um inofensivo cacho de bananas.

Steve Thoburn, quitandeiro de Sunderland, cidadezinha no extremo norte da Inglaterra, vendeu as frutas do jeito que sempre fazia – pesando o cacho numa balança que media em libras, a medida britânica de peso que equivale a pouco menos de 0,5 quilo. Pois esse ato lhe custou uma multa – Thoburn desobedeceu a nova lei da União Européia que determina que todos os países membros devem utilizar o sistema métrico. Ou seja, ele deveria ter vendido as bananas em quilos. Esse incidente besta tomou proporções nacionais e transformou o quitandeiro do interior em herói na luta pelas tradições nacionais britânicas. Mas comecemos de onde se deve – do começo.

Indignado com a multa, Thoburn juntou-se a outros quatro comerciantes que tinham o mesmo problema e entrou na Justiça para poder continuar a vender seus produtos da maneira tradicional. Juntos, ficaram conhecidos como “os cinco mártires do metro” e acirraram a briga entre prós e anti-União Européia. O processo foi ganhando força e publicidade. Celebridades como o ator John Cleese aderiram à causa. Mais de 250 000 libras esterlinas (quase 1 milhão de reais) foram arrecadadas. Tudo para lutar pelo direito de preservar uma tradição centenária do Reino Unido, o Sistema Imperial Britânico de medidas.

Continua após a publicidade

A última fase do julgamento aconteceu no dia 18 de fevereiro, quando os “mártires” perderam e foram condenados na Suprema Corte. Um dos comerciantes, arrasado, chegou a declarar que a sentença marcava o fim da democracia inglesa. Como não têm mais o direito de apelar na Justiça comum, os cinco resolveram fazer mais uma tentativa, levando o caso à Câmara dos Lordes. Enquanto a briga continua, nos pubs londrinos ninguém dá a mínima para o sistema métrico. Tente chegar no balcão e pedir 0,5 litro de cerveja. No máximo, você vai receber uma banana. Cerveja é vendida no tradicionalíssimo pint e ponto final.

A origem das unidades de medida inglesas

Polegada
Quanto vale: 2,5 cm
De onde veio: equivale à largura do polegar real


Quanto vale: 12 polegadas ou 30,4 cm
De onde veio: criado a partir do tamanho do pé de Sua Majestade. Uma verdadeira lancha, diga-se de passagem

Jarda
Quanto vale: 3 pés ou 91,4 cm
De onde veio: consta que é a distância entre o nariz do rei e a extremidade do seu braço esticado

Milha
Quanto vale: 760 jardas ou 1 609,344 m
De onde veio: do latim mille, porque equivalia a 1 000 passos de um legionário romano. Tal passo, na verdade, eram dois: o direito e o esquerdo

Libra (pound)
Quanto vale: 453,592 g
De onde veio: deriva de libra pondo, a unidade de medida do Império Romano

Onça
Quanto vale: 28 g
De onde veio: vem do latim uncia, que significa 1/12. Isso porque a libra romana era dividida em 12 onças (diferente da usada hoje no Reino Unido, que tem 16)

Galão
Quanto vale: 4 546 litros
De onde veio: da palavra romana galeta, que queria dizer “balde”. Era equivalente ao volume de oito libras de trigo

Pint
Quanto vale: 568,261 mililitros
De onde veio: não se sabe onde surgiu, mas é muito usado para líquidos, de leite a cerveja. Se for pedir uma beer na Inglaterra, capriche no sotaque: “paint”

Publicidade