GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como é o novo estádio dos Jogos Pan-Americano?

Texto Yuri Vasconcelos

Batizado com o pomposo nome de Estádio Olímpico Municipal João Havelange, a nova arena, erguida especialmente para os Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro no bairro Engenho de Dentro, no coração da zona norte, terá capacidade para 45 000 pessoas. Segundo a Empresa Municipal de Urbanização do Rio de Janeiro (Rio-Urbe), responsável pela obra, o estádio será um dos mais modernos do país. “Não há nenhum outro que atenda ao mesmo tempo as exigências da Federação Internacional das Associações de Futebol (Fifa), União das Associações Européias de Futebol (Uefa) e Federação Internacional das Associações de Atletismo (IAAF)”, diz o arquiteto Carlos Porto, responsável pelo projeto do “Engenhão”, uma referência à sua localização. Um dos destaques arquitetônicos é sua cobertura metálica, de 4 500 toneladas, suspensa por 4 grandes arcos que dão a impressão de que ela está flutuando. A obra também mirou no conforto e na segurança do público e dos atletas, conforme pode ser conferido no infográfico ao lado.

Só para vips

O complexo terá 10 elevadores, mas não se anime: 8 deles serão só para autoridades e jornalistas, que também terão entradas exclusivas, assim como atletas e juízes. Os outros são de serviço.

Lugar marcado

Rampas largas, que permitem o acesso de ambulâncias até o último andar, levarão os espectadores aos assentos, todos cobertos, numerados e com encosto. A arquibancada superior terá 18 000 lugares, a inferior 26 000 e os camarotes e área reservada à imprensa, 1 300.

Sanduíche de borracha

A camada superior, na cor vermelha, é antiderrapante e altamente resistente a cravos, intempéries e radiação ultravioleta. A inferior, cinza, é responsável pelo amortecimento e impulsão dos atletas. Também confere uma boa fixação à base.

Pista nota 10

Aprovada pela IAAF, a pista de atletismo tem 9 raias e é feita do mesmo piso (veja ao lado sua composição) usado nas últimas 8 Olimpíadas. Além das provas de corrida, o “Engenhão” abrigará os jogos de futebol e as disputas de arremesso de dardo, salto com vara, triplo, em distância e em altura.

Vai uma lembrancinha?

Uma área de 6 000 m2 no anel de circulação do estádio será destinada à instalação de bares, restaurantes e lojas, que venderão camisas dos clubes, bandeiras e suvenires. Existe a previsão de instalação de um circuito interno de TV para que o espectador acompanhe o espetáculo caso decida ir à área de lazer.

Sem filas

A arena terá 4 entradas (marcadas com as setas pretas: são duas atrás dos gols e duas na linha do meio de campo), e amplos corredores para circulação dos torcedores. “Com essa estrutura, será possível esvaziar o estádio em menos de 15 minutos”, diz o arquiteto Carlos Porto.