Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Como ocorrem as avalanches?

A neve é formada por cristais microscópicos cuja geo­metria pode ser alterada por fatores como mudanças de temperatura ou de pressão.

Por Rafael Tonon
Atualizado em 16 Maio 2018, 18h44 - Publicado em 30 set 2007, 22h00

Neve é tudo igual, correto? Só se for para nós, que não entendemos patavina do assunto por absoluta falta de material.

A neve é formada por cristais microscópicos cuja geo­metria pode ser alterada por fatores como mudanças de temperatura ou de pressão. Dependendo da forma desses cristais, o bloco de neve é mais ou menos compacto e se desmancha com maior ou menor facilidade. As avalanches ocorrem justamente quando uma camada de neve estável repousa sobre uma camada instável – ou “soltinha” demais ou congelada e escorregadia – que não lhe dá aderência.

Além da neve, é preciso mais duas coisas para que a avalanche desabe: uma ladeira e algo que perturbe esse equilíbrio frágil. Para azar dos esquiadores, muitas vezes eles são o gatilho do desabamento.

A receita de uma avalanche em 4 etapas

1. RAMPA IDEAL
As avalanches ocorrem em rampas entre 250 e 600 de inclinação. Se for mais íngreme que isso, a neve desliza sempre e não se acumula. Se o ângulo for menor, o peso da neve não é suficiente para fazê-la descer. A maioria das avalanches ocorre em encostas de 350 a 450.

Continua após a publicidade

2. NEVE FRÁGIL
Nas regiões frias, as montanhas têm sempre uma camada de neve, o chamado alicerce. No inverno, as nevascas criam outra camada sobre a primeira. A variação de temperatura pode fazer essa camada derreter e recongelar, ficando quebradiça e escorregadia.

3. O TOPO DO SANDUÍCHE
A coisa fica feia se cai neve compacta sobre isso tudo. “As avalanches acontecem quando temos camadas fortes sobre camadas fracas”, diz Doug Abromeit, do Centro Nacional de Avalanches dos EUA. Uma neve mais coesa libera blocos maiores – e mais letais – na avalanche.

4. O GATILHO
O estopim da avalanche é uma onda de choque causada, por exemplo, pela queda de uma árvore, por animais ou pela passagem de um esquiador. Ou ainda um estrondo forte, como um trovão – mas é improvável que uma pessoa gritando dispare o desabamento.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.