GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

De Van Gogh para pipoca de microondas

No começo do século 20 essa tendência bombou, e relegou os pintores mais certinhos ao segundo plano. Um deles era o jovem...

Rodrigo Rezende e Alexandre Versignassi

Van Gogh

O pintor holandês (1853–1890) esbanjou cores berrantes, formas distorcidas e pinceladas nervosas. E, depois da morte, virou a maior influência do expressionismo, aquele estilo que se preocupa mais em retratar emoções do que em reproduzir a realidade. No começo do século 20 essa tendência bombou, e relegou os pintores mais certinhos ao segundo plano. Um deles era o jovem…

Adolf Hitler

O austríaco de 18 anos foi considerado um artista medíocre. Triste por ter sido reprovado nos testes para entrar na na Academia de Artes de Viena, foi buscar consolo na carreira militar. E, em 1930, conseguiu um emprego que lhe daria liberdade para criar tudo o que quisesse: chefe do Estado Alemão. Censurou o expressionismo e, em 1939, deu início a uma obra controversa: a…

Segunda Guerra Mundial

Depois de ver Hitler fazer muita “arte” no mapa da Europa, as outras potências apelaram para a ciência na tentativa de reverter a vantagem de Hitler no conflito. Já que a maior conquista da Alemanha era o domínio aéreo, investiram no desenvolvimento da tecnologia bélica que infernizou a vida dos alemães: o…

Radar

Depois do ataque a Pearl Harbor, em 1941, os EUA entraram na guerra e começaram a fabricar radares em massa. Enquanto trabalhava numa das fábricas de radares, o cientista Percy Spencer sentiu uma coisa derreter no seu bolso. Era uma barra de chocolate. Intrigado, pegou milho e colocou perto dos equipamentos de pesquisa. Os grãos estouraram. Era o nascimento da…

Pipoca de microondas

Sim! É que radares irradiam microondas no ar para detectar as coisas. E Percy tinha deixado o milho perto de uma baita fonte de microondas usada para alimentar os aparelhos. Ainda em 1947 saiu o primeiro forno desse tipo no mercado, com o nome de Radar Range (fogão-radar). Mas eles só viraram sucesso de venda décadas depois do lançamento, que nem as obras de Van Gogh.