Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Fortaleza de 2 mil anos pode fazer parte da cidade perdida de Natounia

A fortaleza de Rabana-Merquly, na Cordilheira de Zagros (Iraque), era um dos principais centros regionais do Império Parta, segundo novo estudo.

Por Luisa Costa 26 jul 2022, 17h24

Uma fortaleza de pedra encontrada no Iraque pode ser parte de Natounia, uma cidade perdida do Império Parta que se estendia pelo Oriente Médio há aproximadamente 2 mil anos.

A fortaleza de Rabana-Merquly foi construída nas encostas do Monte Piramagrun, na Cordilheira de Zagros, onde hoje fica o Iraque. Ela compreende fortificações de quase quatro quilômetros de extensão e dois assentamentos menores.

O lugar foi alvo de campanhas de escavação entre 2009 e 2022, além de ter sido registrado em fotografias com a ajuda de drones. As estruturas sobreviventes incluem restos de edifícios que podem ter servido de quartel e um complexo religioso. 

Rabana-Merquly fica na antiga fronteira oriental de Adiabene, governada por uma dinastia local e dependente do Império Parta. Era um dos principais centros regionais do Império, segundo pesquisadores que estudaram o local. As descobertas foram publicadas na revista Antiquity.

Local da descoberta.
As estruturas sobreviventes nos arredores da fortaleza incluem restos de edifícios com propósitos militares e religiosos. Rabana-Merquly Archaeological Project/Divulgação
Continua após a publicidade

Acredita-se que a fortaleza tenha sido usada para realizar comércio com vizinhos, manter relações diplomáticas ou exercer pressão militar. “O esforço considerável que deve ter sido feito para planejar, construir e manter uma fortaleza desse tamanho aponta para atividades governamentais”, explica Michael Brown, da Universidade Heidelberg (Alemanha), em comunicado.

A cidade perdida

Rabana-Merquly pode fazer parte da antiga cidade de Natounia, ou Natounissarokerta. Só sabemos que a cidade existiu graças a sete moedas datadas do século 1 a.C. “Natounissarokerta” é uma junção de Natounissar, o fundador da dinastia Adiabene, e de uma palavra parta que significa“fortificação” ou “fosso”.

Moeda de Natounia
British Museum/Reprodução

Segundo o novo estudo, os relevos na parede de entrada da fortaleza poderiam retratar o próprio Natounissar ou um descendente direto do fundador. Estas imagens são semelhantes a outras encontradas a 230 quilômetros da antiga cidade de Hatra – outro local rico em vestígios do Império Parta.

Relevo em rocha de figura humana.
Relevo encontrado na entrada da fortaleza pode retratar Natounissar. Rabana-Merquly Archaeological Project/Divulgação

Brown afirma que as últimas investigações oferecem pistas importantes sobre sobre a história parta. Ainda há pouco conhecimento sobre ela, apesar de o império ter sido uma grande potência no antigo Oriente.

Continua após a publicidade

Publicidade
História
Fortaleza de 2 mil anos pode fazer parte da cidade perdida de Natounia
A fortaleza de Rabana-Merquly, na Cordilheira de Zagros (Iraque), era um dos principais centros regionais do Império Parta, segundo novo estudo.

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade