GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Garrafa térmica: vácuo na cozinha

A garrafa térmica não foi criada para manter o café quentinho. No século XIX, ela era chamada térmica de Dewar, um instrumento para conservar soluções em laboratório. O físico e químico inglês James Dewar (1842-1923) sabia que para manter substâncias biológicas em bom estado era fundamental deixá-las a temperaturas estáveis. O físico italiano Evangelista Torricelli (1608-1647) já tinha provado que o vácuo era isolante térmico. O problema era como manter esse vácuo. Dewar criou uma garrafa com paredes duplas de vidro que, ao ser lacrada, mantinha o vácuo entre elas (veja o infográfico). Para retardar ainda mais a mudança de temperatura, ele espelhou as paredes. As ondas de calor que tentassem escapar eram refletidas de volta. Dewar nunca patenteou sua invenção, que considerava um presente à ciência. Mas o fabricante de vidros alemão Reinhold Burger viu ali um ótimo negócio: diminuiu a grandalhona térmica de Dewar e ficou rico depois de lançá-la como garrafinha em 1903.