GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Marco polo levou o macarrão para a Itália

Quem apresentou a massa seca aos italianos foram seus inventores, os árabes, que dominaram a ilha da Sicília entre os séculos 9 e 11

Ninguém sabe dizer quem inventou a primeira forma de macarrão. Podem ter sido os babilônios ou os assírios, por volta de 2500 a.C., ou os chineses, um pouco depois. Arqueólogos já encontraram na China vestígios desse alimento com quase 4 mil anos de idade. Mas uma coisa é certa: não foi Marco Polo quem apresentou o espaguete aos italianos. Quando o mercador veneziano resolveu perambular pelo Oriente, no século 13, já se comia bastante macarrão na Itália.

Os etruscos, que habitaram a região da bota antes mesmo dos romanos, faziam massas por volta do ano 400 a.C. E antes deles ainda, ali ao lado da Itália, os gregos antigos eram especialistas num prato que chamavam de laganon – camadas alternadas de carne e massa de trigo, ancestral da lasanha. Já a massa seca como a conhecemos hoje, que pode ser guardada e cozida mais tarde em água fervente, foi inventada pelos árabes no século 9. “Foram eles que provavelmente levaram as técnicas da produção desse alimento para a região italiana de Palermo, entre os séculos 9 e 11, durante a dominação islâmica na Sicília”, diz Cintia Gama, professora de história da gastronomia das Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU), em São Paulo (SP). Mas foi só no século 17, segundo Cintia, que o macarrão ganhou seu acompanhamento mais clássico: o molho de tomate – uma deliciosa invenção dos napolitanos.