Clique e assine a partir de 8,90/mês

Os chefes de Estado mais jovens da história das democracias

Sanna Marin, a nova primeira-ministra da Finlândia, tem 34 anos, o que a torna a líder mais nova da atualidade. Conheça outros jovens no comando de nações.

Por Ingrid Luisa - Atualizado em 10 dez 2019, 10h44 - Publicado em 10 dez 2019, 10h25

Nesta terça-feira (10), a Finlândia fez história: a ministra dos Transportes e das Comunicações, Sanna Marin, de 34 anos, se tornou a primeira-ministra do país. Ela é a mais jovem líder de Estado do mundo no momento. Teve uma carreira meteórica na política: começou aos 27 como prefeita de Tampere, sua cidade natal.

Ela assumiu o país após a renúncia de Antti Rinne. O político saiu do poder após perder a confiança do Partido do Centro, um aliado do governo. Com a entrada de Marin, representando o Partido Social-Democrata, todos os partidos aliados agora são liderados por mulheres: Li Anderson, 32 anos, chefia a Aliança de Esquerda; Maria Ohisalo, 34, a Liga Verde; Katri Kulmuni, 32, o Partido do Centro; e Anna-Maja Henriksson, 55, o Partido Popular Sueco da Finlândia.

Ela é a terceira mulher a ser primeira-ministra da Finlândia e a mais jovem da história do país. Marin é um ano mais nova que Oleksiy Honcharuk, primeiro-ministro da Ucrânia, que até então detinha o título de líder mais jovem da atualidade, com 35 anos. No Brasil, Sanna Marin seria inelegível para o cargo de presidente, que exige a idade mínima de 35 anos. O presidente mais jovem a assumir nosso país foi Fernando Collor, aos 40 anos.

Isso, claro, sem contar Dom Pedro II, que chegou ao poder aos 14. Em séculos passados, não era incomum ter governantes crianças, pois os sistemas monárquicos obviamente escolhiam líderes com base na linhagem, não nas qualificações. Muitas dessas crianças nobres contavam com regentes mais velhos, que governavam até eles assumirem.

Atualmente, como as democracias liberais superaram as monarquias em grande parte do planeta – 57% dos países são democráticos, de acordo com o Pew Research Center –, os governantes tendem a ser escolhidos por eleições. Assim, os chefes de Estado mais jovens do mundo passaram de crianças para adultos na faixa dos 30.

O presidente mais novo da contemporaneidade foi Jean-Claude Duvalier, mais conhecido como “Baby Doc”, que se tornou líder do Haiti aos 19 anos em 1971. O problema é que ele não era exatamente um “presidente”: na época, o país vivia sob uma ditadura e ele herdou o cargo do pai. Considerando apenas os presidentes democraticamente eleitos, Matteo Ciacci foi o mais novo, escolhido como um dos dirigentes de San Marino aos 27 anos.

Continua após a publicidade

Atualmente, seguido por Sanna Marin e Oleksiy Honcharuk (com 34 e 35 anos, respectivamente), outros países com líderes muito jovens são Coreia do Norte (Kim Jong-un tem 36 anos), El Salvador (Nayib Bukele tem 38 anos) e Nova Zelândia (Jacinda Ardern tem 39 anos). Mas Kim Jong-un não é exatamente um democrata, então vamos pular essa parte.

Por falar em idade de governantes, ir para o outro extremo da vida torna isso tudo ainda mais curioso: o líder mais velho da história foi um sultão de Brunei, que governou o pequeno país asiático até os 97 anos. Levando em conta só presidentes eleitos, esse título vai para Hastings Kamuzu Banda, que presidiu o Malawi aos 96 anos. Haja disposição.

Publicidade