GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quando o mar borbulhou feito Coca-Cola

O gás dos refrigerantes, o dióxido de carbono, pode ter dizimado 90% dos seres há 250 milhões de anos.

No final do período geológico do Permiano, 250 milhões de anos atrás, aconteceu a maior tragédia do mundo. A imensa maioria dos animais desapareceu da face da Terra, não se sabe por quê. Só que ninguém tinha pensado no dióxido de carbono, o gás que hoje vem nas garrafas de refrigerante, e que estaria elevando a temperatura da Terra, com o efeito estufa. No passado, o gás pode ter borbulhado do fundo dos oceanos e roubado o lugar do oxigênio dissolvido na água, o que leva à morte por sufocação. Como a maior parte dos seres vivia no mar, muitos podem ter sumido assim. A especulação é razoável. “A proporção do gás parece ter sido trinta vezes maior que a de hoje”, disse à SUPER o geólogo Richard Bambach, do Instituto Politécnico da Virgínia, Estados Unidos.

A mortandade foi maior no mar. Alcançou vários peixes 3, os trilobitas 4 e os amonitas 5, antepassados dos polvos

A falta de ar atingiu poucos bichos terrestres, como os terapsidas 1, que precederam os dinossauros. Alguns cinodontes 2 sobreviveram e deram origem aos mamíferos