Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Segunda Guerra Mundial: A maior prova de insensatez

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h21 - Publicado em 31 out 2004, 22h00

Alexandre Petillo

A Segunda Guerra Mundial foi a mais abrangente e mais sangrenta da história. Durante os seis anos de conflito, entre 1939 e 1945, estima-se que 56,4 milhões de pessoas tenham morrido, entre soldados e civis. Só a União Soviética perdeu 7 milhões de civis e 6,1 milhões de soldados. Outro país bastante castigado foi a Polônia, que teve mais de 6 milhões de mortos, 17% da sua população.

A Segunda Guerra foi travada entre dois grupos: de um lado, o dos países Aliados, formado por Estados Unidos, Grã-Bretanha, França, União Soviética e China; do outro lado, as potências do Eixo, com Alemanha, Itália e Japão. Uma das motivações da guerra foi o desejo do ditador nazista Adolf Hitler de criar uma “nova ordem” na Europa, baseada na superioridade alemã, na eliminação de minorias étnicas e religiosas (como os judeus), na supressão das liberdades e dos direitos individuais e na perseguição de ideologias liberais, socialistas e comunistas. As nações democráticas (como a França, a Grã-Bretanha e os Estados Unidos) opuseram-se aos planos expansionistas dos países do Eixo.

Publicidade