Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Só ficou a muralha para contar a história

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h10 - Publicado em 31 jan 1999, 22h00

Qual a cidade mais antiga do mundo que ainda existe?

Jericó, na Cisjordânia, que pode ter mais de 10 000 anos. Só que a Jericó moderna é muito diferente da antiga. A cidade original, muito citada no Velho e no Novo Testamento, foi destruída e abandonada várias vezes. Da Antiguidade restaram apenas algumas ruínas, desabitadas. Entre elas, as da velha muralha de pedra, que, tudo indica, foi construída 8 000 anos antes de Cristo. Com o tempo, o centro urbano foi se deslocando e a Jericó atual se encontra a uns 2 quilômetros de suas origens. “O muro prova que não se tratava de uma aldeia como as dos índios, mas de uma cidade de verdade”, ressalta o egiptólogo Antonio Brancaglion, da Universidade de São Paulo. Pelo tamanho da muralha, supõe-se que tenha abrigado entre 2 000 e 3 000 habitantes. Agora, a cidade mais antiga que nunca deixou de ser habitada é Damasco, hoje capital da Síria. Escavações comprovam uma ocupação de mais de 5 000 anos. Dezenas de outros municípios, com idades parecidas, reivindicam o título. Entre eles, Beirute, no Líbano, Cairo, no Egito, e Sanaa, no Iêmen. Só que, por enquanto, nenhum conseguiu provar que foi criado antes de Damasco.

Publicidade