Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

O deserto se move

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h58 - Publicado em 26 jul 2009, 22h00

O maior deserto do mundo é tão nômade quanto os seus mais pitorescos habitantes, o aguerrido povo tuaregue. Durante a última década, o Saara cresceu absurdos 636 000 quilômetros quadrados, área superior ao Estado de Minas Gerais. Em 1980, ocupava 8,63 milhões de quilômetros quadrados; em 1990 chegou a 9,26 milhões. O registro foi feito pelos satélites meteorológicos da NASA, agência espacial americana. Entre 1980 e 1984, o movimento do deserto foi em direção ao sul, cerca de 240 quilômetros. Nos dois anos seguintes, recuou 143 quilômetros para o norte.

Isso significa que o movimento não tem um rumo fixo, bem definido: o Saara mantém-se em constante oscilação, com a tendência geral de ganhar territórios mais amplos. Segundo especialistas em desertificação, do Instituto de Pesquisas de Southampton, Inglaterra, as causas devem ser procuradas em mudanças climáticas verificadas nos últimos sessenta anos, como ventos intensos e redução de umidade. Os cientistas da NASA não pensam assim. Antes de fazer hipóteses, preferem investigar melhor o fenômeno, o que pode levar mais uma década.

Publicidade