GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Os novos jogos de cartas

Pôquer? Buraco? Truco? Os baralhos modernos vão muito além disso: misturam Google, redes sociais, guerra nuclear e confissões inconfessáveis. Conheça os melhores

Sarah Kern

 

 

JOGO DO AUTOCOMPLETAR

Nome – Query (US$ 28; querythegame.com)

COMO SE JOGA – Sabe quando você vai fazer uma pesquisa no Google, e ele completa automaticamente a frase? Às vezes acerta; e às vezes erra, de forma hilária. Neste jogo, que tem 600 cartas, o objetivo é adivinhar de que forma o Google irá completar determinada busca, como “É perigoso” (as respostas incluem “É perigoso engolir chiclete” e “É perigoso tomar banho com chuva”).

CARTADA NAS REDES CIAIS

Nome – Game of Phones (US$ 25; playgameofphones.com)

COMO SE JOGA – Um dos jogadores pega uma das cem cartas e lê as instruções. São ordens para que os demais façam ou vejam algo em seus smartphones, como: “Postem uma imagem agora no Instagram; o vencedor é o primeiro a receber um like” ou “Quem tiver o app mais inútil instalado ganha”. O jogador que vence dez rodadas leva a partida.

HUMOR NEGRO

Nome – Cards Against Humanity (US$ 25; cardsagainsthumanity.com)

COMO SE JOGA – O dealer pega uma das cartas pretas e lê. Elas têm frases incompletas e embaraçosas, como “Durante o sexo, costumo pensar em…” ou “Quando fica bêbado, meu tio fala sobre…”. Os jogadores completam usando as cartas brancas, que trazem termos como “canibalismo”, “ajudar velhinhas” ou “Papai Noel”. Ganha quem formar a resposta mais engraçada.

PÔQUER NUCLEAR

Nome – Nuclear Poker (grátis; goo.gl/Rr8Y87)
COMO SE JOGA – O objetivo é lançar um ataque nuclear contra os outros jogadores. Toda rodada, cada pessoa recebe uma carta. Ganha o primeiro que conseguir formar um conjunto com as oito cartas corretas – quatro delas representam elementos tecnológicos, como urânio e mísseis, e quatro representam estratégias militares (como “ataque de longo alcance” e “revide”).