Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

6 bizarrices que você nunca notou no tabuleiro de Detetive

O maior mistério do jogo: que arquiteto insano projetou essa casa?

Por Marcel Nadale Atualizado em 17 jul 2018, 18h59 - Publicado em 30 out 2015, 18h05

Para avaliar a planta baixa, convocamos Fernando Forte, do escritório FGMF Arquitetos. Ele mandou a real: “É uma casa que não é bem uma casa. Não existem cômodos essenciais, como banheiros ou quartos. Também não há uma área externa, que seria um acréscimo legal numa futura nova versão do jogo”. Mais algumas estranhezas que ele identificou.

1) Sala de Música
“Parece uma estufa”, avalia Forte. Outra bizarrice: ela não tem nenhum instrumento (nem mesmo um aparelho de som)! O piano foi parar no Salão de Festas

2) Salão de Jogos
Só tem uma mesa de bilhar. “E nem daria para jogar direito, porque os tacos bateriam na parede! Inverter a posição do móvel resolveria o problema”, explica

3) Salão de Festas
“Esse excesso de portas torna o fluxo de movimento uma porcaria”, afirma o arquiteto. “E elas nem abririam direito, porque bateriam nas poltronas que estão nas quinas”

4) Corredores
Segundo Forte, do ponto de vista arquitetônico, os corredores “não fazem qualquer sentido”. Ocupam muito espaço vários deles dão em becos sem saída

5) Sala de Jantar
A mesa acomoda até dez pessoas. Mas, na Sala de Estar, só há lugar para cinco. Tem gente que vai esperar a comida de pé…

6) Janelas
Olhe as marcas no chão. Todas as janelas recebem luz solar. Na vida real, isso é impossível se o sol entrasse pela direita da casa, não haveria incidência de raios no lado esquerdo

Continua após a publicidade

Publicidade