Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Bichos conseguem prever terremotos?

Sim, embora o processo ainda não tenha sido desvendado pela ciência

Por Juliana Sayuri
Atualizado em 22 fev 2024, 10h31 - Publicado em 18 dez 2015, 17h01

Sim, embora o processo ainda não tenha sido desvendado pela ciência. Na verdade, a expressão “prever” não é a mais correta – o melhor seria “antecipar”, já que eles começam a sentir os efeitos antes dos humanos e, por isso, passam a se comportar de maneira diferente, o que serve de alerta para nós. Os gregos, por volta de 373 a.C., já notavam esses comportamentos anormais, como ratos e doninhas saindo de suas tocas e fugindo para outros lugares. No terremoto chinês de 1975, a observação dos animais agitados foi um importante fator para o sucesso da previsão sísmica. Ainda é cedo para dizer, porém, quais animais seriam “melhores” para sentir esses efeitos pré-terremotos.

Fujam para as colinas!

Animais saem em disparada quando sentem primeiros efeitos dos tremores

animais em terremotos

TEMOR DE TREMER

Há dois tipos de antecipação: a longa, em que os bichos percebem o tremor muito antes de acontecer (até três semanas), e a curta, em que isso ocorre algumas horas antes de os humanos se darem conta. Em ambos os casos, os animais fogem para longe da área afetada. Os que vivem em cativeiro ficam irrequietos

Continua após a publicidade

COISA DO CAMPO

Uma possível explicação para a antecipação longa é que a tensão nas placas gera alterações nos campos magnéticos da região, o que pode ser sentido pelos bichos. Outra hipótese é que, também devido à tensão, o solo emitiria radiação infravermelha, a qual pode ser vista por algumas espécies de serpentes e insetos

TRAGÉDIA ANUNCIADA

Cientistas especulam que a antecipação curta ocorra porque alguns animais conseguem ouvir sons de frequência baixa (pássaros e elefantes) ou alta (roedores) vindos do solo. Outra teoria é que há vários tipos de ondas sísmicas e os bichos sentiriam as primárias (que chegam mais rápido, mas são menos agressivas)

Curiosidade: Terremotos ocorrem quando as placas na crosta terrestre se movimentam e criam atrito, liberando energia

Continua após a publicidade

Curiosidade: Após um terremoto em 1976, cientistas chineses criaram uma lista com 58 espécies úteis na antecipação dos tremores, incluindo cobras e morcegos

Curiosidade: Um som de baixa frequência de um tsunami viaja a 330 m/s no ar, sendo que o ruído normal viaja a 200 m/s

CONSULTORIA Friedmann Freund, físico, pesquisador da Nasa e pesquisador sênior do Seti Institute, Tereza Higashi Yamabe, geofísica e professora colaboradora do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP

FONTES International Journal of Environmental Research & Public Health e National Geographic

Sugestão do Leitor – Pedro Ullian, TDF

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.