Clique e assine a partir de 8,90/mês

Como a borracha apaga?

A fórmula contém componentes abrasivos como pó de quartzo e talco

Por Redação Mundo Estranho - Atualizado em 14 fev 2020, 17h49 - Publicado em 18 abr 2011, 18h54

De dois jeitos. Em primeiro lugar, o grafite gruda com muito mais facilidade na borracha que no papel. Se você desenhava com lápis na sua borracha quando pequeno, já realizou a experiência que demonstra esse fato. Fazendo isso, dá para perceber nitidamente que a superfície da borracha consegue reter mais grafite que as folhas do caderno. Entretanto, se o grafite ficasse preso no corpo da borracha, ela ficaria saturada rapidinho, certo? Isso não ocorre porque ela se desfaz enquanto apaga, soltando aquelas raspas – e é nelas que o grafite fica preso. Mas, se fosse só isso, sempre sobraria um pouco de grafite, já que parte dele fica impregnada na folha. Aí, a outra coisa que a borracha faz é literalmente lixar o papel.

“Por isso, a fórmula contém componentes abrasivos como pó de quartzo e talco”, diz o químico Marco Antonio Malaquias, que trabalha para um fabricante de borrachas. Esses elementos raspam a folha para tirar aquele grafite mais resistente. Mas apagar traços de caneta é bem mais difícil, porque a tinta penetra fundo nos poros do papel. Assim sendo, as borrachas de caneta trazem uma quantidade bem maior dos tais abrasivos – por isso são duras daquele jeito.

Publicidade