Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como canais de TV ganham dinheiro?

Canais faturam dentro e fora da programação

Por Geiza Martins Atualizado em 4 jul 2018, 20h17 - Publicado em 8 jan 2015, 17h33

Pergunta do leitor – Francisco Cassemiro,

Avaré, SP

TV Fechada

Espectadores e marcas pagam para ver

TAXA DE ASSINATURA

As emissoras pagas recebem uma cota previamente acertada com as operadoras de TV por assinatura. O valor repassado aos canais varia de acordo com o tamanho da base de assinantes e do valor que cada um deles paga pelo pacote de canais

BRANDED CONTENT

É comum o desenvolvimento de conteúdos ligados a anunciantes. Podem ser vídeos ou ações que traduzam os valores das marcas com o objetivo de torná-las reconhecidas para além de seus produtos e serviços. O canal produz o conteúdo publicitário e o encaixa na programação

  • TV Aberta

    Continua após a publicidade

    Canais faturam dentro e fora da programação

    MERCHANDISING

    Sabe quando o apresentador interrompe o programa e apresenta um produto? Essa divulgação também é paga. Essa ação de marketing, que existe no Brasil desde 1950, pode ser feita em programas de auditório, novelas, reality shows etc. Cenários com marcas de patrocinadores e gerador de caracteres com textos sobre o produto também compõem o merchan

    ESPAÇO PUBLICITÁRIO

    São os famosos comerciais que rolam nos intervalos da programação. O anunciante paga um valor para ter sua propaganda exibida na grade. O acordo pode envolver também patrocínio (como no caso dos esportes) e apoio em projetos. No Brasil, esse modelo de geração de receita existe desde 1951, um ano após a TV chegar ao país

    ALUGUEL DE HORÁRIO

    Os canais também faturam vendendo espaço da grade para a exibição de produções de terceiros, como televendas e igrejas. Essa prática gera receita fixa e garantida para a emissora, que repassa a responsabilidade do conteúdo para o locador. O modelo existe no Brasil desde os anos 90 e uma das primeiras emissoras a usá-lo foi a Band

    LICENCIAMENTO

    Transformar as produções em marcas e vender produtos relacionados a elas é uma estratégia de vendas que está no ar desde os anos 2000. Um exemplo disso é a comercialização de DVDs de seriados, novelas e reality shows. Além do conteúdo televisionado, os canais também usam suas marcas para venda de livros, brinquedos, roupas e alimentos, entre outros

    FONTES Jornais Folha de S.Paulo e Meio&Mensagem e sites Band, Globosat, globo.com, Projeto Inter-meios e Merchanview consultoria José Armando Vannucci, jornalista especialista em televisão e Roberto D¿Ugo Jr., coordenador do curso de rádio, TV e internet da Faculdade Cásper Líbero

    Continua após a publicidade
    Publicidade