Clique e assine a partir de 8,90/mês

Como dá para saber por um fóssil se um dinossauro era carnívoro ou herbívoro?

Por Redação Mundo Estranho - Atualizado em 4 jul 2018, 20h17 - Publicado em 18 abr 2011, 18h50

Basta analisar a boca do bichão. “A melhor interpretação da dieta de um dinossauro é dada pelos dentes”, afirma o paleontólogo Reinaldo Bertini, da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Rio Claro (SP). Só os dentes dos carnívoros, por exemplo, precisavam ser serrilhados, permitindo que eles rasgassem a carne de suas presas. Outra pista importante é o ritmo de troca da dentição. Os carnívoros gastavam menos a arcada e, por isso, os fósseis raramente apresentam sinais de novos dentes. Já os dos herbívoros eram trocados mais vezes pois sofriam um maior desgaste – pela maceração repetitiva das plantas dentro da boca. A maior parte dos dinossauros que habitavam a Terra até o fim do período Cretáceo, 65 milhões de anos atrás, tinha uma dieta vegetariana – a proporção era de nove herbívoros para cada carnívoro. Havia ainda uma terceira categoria, a dos onívoros, que, como o homem, comiam tanto carne quanto vegetais. Mas esses eram ainda mais raros. A preferência alimentar estava diretamente relacionada ao comportamento do animal e sua capacidade de locomoção. Os carnívoros eram mais ágeis, uma vez que, para conseguir comida, precisavam atacar rápido. Mas o terrível tiranossauro, apesar da fama de mau, era necrófago, ou seja, se alimentava principalmente de bichos que já estavam mortos. Esse comedor de carniça pré-histórico tinha dentes que podiam chegar a 20 centímetros, os maiores entre os carnívoros. Os grandalhões herbívoros, por sua vez, eram mais dóceis e lentos. Sua lerdeza, claro, transformava-os em presas fáceis para os devoradores de carne.

Sorria!
É pelos dentes que especialistas identificam qual era a dieta desses animais

HERBÍVORO – Socador de grama

Os dentes dos dinos herbívoros eram não só diferentes dos carnívoros mas também entre si. Os saurópodos, por exemplo, tinham uma arcada que parecia um pilão para esmagar vegetais na boca. Outras espécies, porém, possuíam dentes finos, num formato de pá, para puxar galhos de árvores ou arbustos

CARNÍVORO – Dentada mortífera

Continua após a publicidade

Dinossauros carnívoros, como esse velociraptor, precisavam de dentes pontudos, que penetravam com facilidade na carne de suas vítimas. O formato curvo ajudava a segurar a presa e os dentes ainda tinham superfícies serrilhadas para rasgar o futuro banquete

Publicidade