Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Como é feito um tratamento de canal?

1- O tratamento de canal nos dentes é feito quando a polpa está infeccionada ou até mesmo morta. A polpa é um tecido que produz a dentina, material que forma a maior parte do dente. Ela pode infeccionar por causa de uma cárie profunda, fratura ou trinca no dente que permita a penetração de bactérias. […]

Por Luiz Fujita
Atualizado em 4 jul 2018, 20h12 - Publicado em 29 jul 2008, 19h10

1- O tratamento de canal nos dentes é feito quando a polpa está infeccionada ou até mesmo morta. A polpa é um tecido que produz a dentina, material que forma a maior parte do dente. Ela pode infeccionar por causa de uma cárie profunda, fratura ou trinca no dente que permita a penetração de bactérias.

2- O dentista começa o trabalho usando instrumentos tradicionais, como a broca, para abrir um buraco no dente e ter acesso à polpa. Mesmo com a abertura, ele não enxerga todo o espaço em que vai atuar. Por isso, são tiradas várias radiografias para o dentista ir se guiando e não “passar do ponto” – atingindo a gengiva, por exemplo.

3- Com um instrumento chamado lima, a polpa é retirada. Depois disso, toda a cavidade ocupada por ela e os canais por onde passam os vasos sanguíneos que a alimentam são raspados e desinfetados. Sem a polpa, o dente não cresce mais. Por isso, os dentistas evitam tirar toda a polpa em crianças, arrancando apenas a parte infectada.

4- Para verificar se tudo foi de fato eliminado, o dentista tira mais radiografias. É que, se restar algum tecido infectado, as bactérias podem rapidamente se multiplicar e recomeçar a infecção. Se estiver tudo ok, o canal aberto dentro do dente é preenchido com cimento odontológico – material muitas vezes à base de hidróxido de cálcio.

5- Na etapa final é tapado o buraco na coroa, a parte mais externa do dente. A coroa é fechada com uma resina. Depois do tratamento, o dente perde a sensibilidade, pois é a polpa que abriga os nervos. Ainda assim, o paciente pode sentir levemente movimentos no local, pois a região que circunda as raízes não é afetada.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.