GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como foram os primeiros passos do homem na Lua?

"Um primeiro passo para o homem etc."

Em 20 de julho de 1969, o americano Neil Armstrong pousou na Lua para dar o famoso “pequeno passo para um homem e um grande salto para a humanidade”, a bordo da nave Apollo 11. Junto com o parceiro Edwin “Buzz” Aldrin, passou cerca de 2h30 coletando amostras de solo lunar, instalando aparelhos científicos e transmitindo imagens para a Terra. A União Soviética ficou para trás pela primeira vez, mas manteve o pioneirismo em várias etapas seguintes da exploração espacial.

Curta temporada
Missões tripuladas à Lua duraram menos de três anos. Desde 1972, ninguém pisa lá

SALYUT 1 (1971)
Para manter a tradição de pioneirismo, a primeira estação espacial foi soviética, com instalações feitas para abrigar pessoas em órbita por longos períodos de tempo. Na primeira missão, três cosmonautas, levados por uma Soyuz – série de naves usada até hoje -, trabalharam por 23 dias na estação

COLUMBIA (1981)
O ônibus espacial foi a primeira nave reutilizável em missões, já que suportava o calor da reentrada na atmosfera e pousava como aviões, sem danos. Além da Columbia, a Nasa construiu a Challenger, a Discovery, a Atlantis e a Endeavour – as últimas três operam até hoje

MIR (1986)
O “upgrade” da Salyut 1 tinha vários módulos, instalados entre 1986 e 1996. Naves iam e vinham da Terra levando mão-de-obra para fazer manutenção, reparos e experimentos científicos de longa duração. A Mir – “paz”, em russo – funcionou até 2001 e recebeu mais de cem astronautas de vários países

VOYAGER 1 (1977)
É a sonda que está mais distante da Terra, há mais de 16 bilhões de km do Sol – os sinais de comunicação, à velocidade da luz, levam mais de 14 horas para viajar daqui até ela, e vice-versa, contra 1,4 s que levam para ir da Terra à Lua – mas a energia da sonda deve acabar em 2025

MÓDULO LUNAR (1969)
Armstrong e Aldrin pousaram com a nave Eagle, que tinha dois módulos: o de descidafoi projetado para pousar em terreno irregular, enquanto o de ascensão continha os instrumentos de controle e foi ejetado para trazer os astronautas de volta à Terra

 

EXPLORANDO A ÁREA
A dupla da Apollo 11 não estava a passeio. Uma das tarefas era instalar aparelhos para medir tremores no solo e para enviar raios laser até a Terra e, assim, medir a distância entre o planeta e o satélite. Os caras coletaram mais de 20 kg de rochas

MÓDULO DE COMANDO (1969)
Pilotando a Columbia, Michael Collins não pisou na Lua e ficou a cerca de 100 km de altitude, à espera do módulo de ascensão da Eagle. Armstrong e Aldrin juntaram-se a Collins na ponta da nave – única parte que voltou à Terra, em 24 de julho

ROVER LUNAR (1971 e 1972)
Carrinhos como este percorreram mais de 25 km em cada uma das missões Apollo 15, 16 e 17 – última das missões tripuladas à Lua. Tinha estrutura de alumínio, lugar para dois astronautas – um deles dirigia a máquina com um joystick e acelerava a até 13 km/h. O rover carregava quase 30 kg de rocha lunar

LUNOKHOD 1 (1970)
Os soviéticos nunca pisaram lá, mas foram os primeiros a enviar veículos, controlados remotamente, para explorar a superfície lunar. O robô, movido a energia solar, tinha câmeras para fotografar e filmar a Lua e percorreu 10 km em 322 dias

CONSULTORIA  Petrônio Noronha de Souza, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE)

Contagem progressiva
Satélites dos anos 70 originaram o GPS e o Google Maps

1971
Depois de França (1965), Japão e China (1970), os ingleses lançam um satélite

1972
Primeiro satélite da série Landsat começa a fotografar a Terra – Google Maps à vista

1973
Estação espacial americana Skylab entra em funcionamento

1975
Missão Apollo-Soyuz – parceria entre Estados Unidos e União Soviética

1978
Lançamento do Navstar 1 – primeiro de 24 satélites que compõem o sistema de localização GPS

1979
Ariane, produzido na França, é o primeiro foguete europeu para lançamento espacial

1984
Bruce McCandless e Robert Stewart “caminham” no espaço sem ligação com a nave

1988
Único voo de um ônibus espacial soviético, o Buran, num teste não tripulado

Veja também
Newsletter Conteúdo exclusivo para você