GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como funciona um cigarro eletrônico?

Tecnologia polêmica ainda gera questionamentos entre cientistas.

Pergunta do leitor Lucas Lorijola, São José do Rio Preto, SP
Ilustra Denis Freitas
Edição Felipe van Deursen

1. Quando o fumante dá a primeira tragada, o sensor eletrônico detecta o movimento de ar e envia a mensagem ao nebulizador

2. O nebulizador aquece gotículas de nicotina, que rapidamente se transformam em vapor para serem tragadas. Alguns tipos de cigarro eletrônico geram mais fumaça

3. A luz de LED é acionada instantaneamente. Em alguns modelos é necessário apertar um botão para tragar e desencadear todo o funcionamento

4. A fumaça não tem cheiro, pois o cigarro não queima tabaco e tem água na composição. Além disso, ela se dissipa mais rapidamente no ar

5. O cartucho pode ter nicotina e aromatizadores. Alguns são descartáveis, outros podem ser recarregados com fluido

 

cigarro_eletronico

 (/)

Legalize já?
Tecnologia polêmica é proibida no Brasil

O cigarro eletrônico foi inventado pelo farmacêutico chinês Hon Lik, em 2003. A ideia era ajudar fumantes a largarem o cigarro convencional aos poucos. Só que não há comprovação científica de que ele ajude nisso – nem que seja menos nocivo à saúde. Especialistas temem que ele seja até uma porta de entrada para os não fumantes, já que produz uma fumaça sem odor e, às vezes, pode ter gostos aromáticos. Por isso, o cigarro eletrônico é proibido em dez países, inclusive no Brasil.

cigarro_eletronico2

 (/)

* Entre jovens dos EUA no período 2011-2012

VEJA TAMBÉM:
+ Quais são os males que o cigarro provoca no corpo humano?  
+ Quais são as mais de 4,7 mil substâncias tóxicas do cigarro? 
+ Contando Ninguém Acredita: cor mais feia do mundo pode ajudar no combate ao cigarro

FONTES Sites drauziovarella.com.br e Queen Flavor