Clique e assine a partir de 8,90/mês

Como o islamismo surgiu?

Por Redação Mundo Estranho - Atualizado em 4 jul 2018, 20h15 - Publicado em 18 abr 2011, 18h52
Islã

O islamismo surgiu no século 6 na Arábia, região do Oriente Médio que era habitada na época por cerca de 5 milhões de pessoas. “Eram grupos tanto sedentários como nômades, organizados em tribos e clãs. A população era na maioria politeísta, mas existiam algumas tribos judaicas e algumas de tradição cristã”, diz o teólogo Fernando Altemeyer, da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Nesse contexto surgiu o criador do islamismo, o profeta Maomé, chamado de Muhammad pelos muçulmanos. Órfão desde cedo, ele se tornou um condutor de caravanas, o que lhe possibilitou o contato com noções básicas da religião cristã. Quando adulto, o futuro profeta passou a se dedicar a retiros espirituais e, segundo os seguidores do Islã, começou a ter visões divinas com mensagens que deveria divulgar. As primeiras pregações públicas de Maomé em Meca (sua cidade natal) tiveram pouco sucesso e geraram atritos locais.

Admirador do monoteísmo (a crença em um só deus), ele criticava uma das maiores fontes de renda de Meca: a peregrinação dos idólatras, que adoravam as várias divindades dos templos locais. Maomé passou a pregar a crença num único deus, Alá, e reuniu suas mensagens num livro sagrado para os muçulmanos, o Corão. Perseguidos em Meca, o profeta e seus adeptos fugiram para criar a primeira comunidade islâmica em Medina, um oásis próximo. Essa migração forçada, conhecida como Hégira, marca o início do calendário muçulmano. Aos poucos, o profeta atraiu cada vez mais seguidores até ter força para derrotar os rivais que o expulsaram de Meca.

Usando como doutrina a nova religião – que assimilava tradições judaicas, combinada a conceitos cristãos e ideais das tribos árabes -, ele conseguiu unificar toda a Arábia sob sua liderança. Após morrer, em 632, seu sogro Abu Bakr passou a conduzir a expansão do islamismo, que nos séculos seguintes se espalhou pela Europa, Ásia e África, levado não apenas por árabes, mas também por outros povos convertidos.

LEIA TAMBÉM:

Continua após a publicidade

– Quem foi Maomé?

– Por que Meca é tão importante para o islamismo?

– Como as grandes religiões encaram o momento da morte?

Fé sem limites A religião criada por Maomé surgiu no Oriente Médio, mas se espalhou pelo mundo

Continua após a publicidade

1. Maomé nasce por volta do ano 570 em Meca, próspero centro comercial da região conhecida como Arábia. Segundo os muçulmanos, no ano 612, ele começa a receber revelações do anjo Gabriel. Suposto intermediário entre o deus muçulmano (Alá) e o profeta, o anjo teria transmitido ensinamentos divinos a Maomé

2. Por combater a crença em vários deuses, o profeta é hostilizado e ameaçado de morte em sua cidade natal. Em 622, acompanhado por um pequeno grupo de seguidores, ele inicia a Hégira muçulmana, migrando para o oásis de Yathrib. O lugar passa a ser chamado de (“Cidade do Profeta”), ou Medina, onde surge a primeira comunidade islâmica. Após derrotar seus inimigos em Meca, Maomé morre em Medina no ano 632

3. Após a morte do profeta, seus sucessores (conhecidos como “califas”) organizam ataques contra a Síria e o Iraque, enfrentando com sucesso duas enfraquecidas potências da época: o Império Persa e o Bizantino (o ex-Império Romano do Oriente). Doze anos depois da morte de Maomé, os muçulmanos já controlavam a Síria e o Iraque, além de avançarem rumo ao atual Irã

4. Os muçulmanos também seguem rumo ao oeste e, na primeira metade do século 8, ocupam todo o norte da África até o oceano Atlântico. Em 711, eles cruzam o estreito de Gibraltar e iniciam a tomada da península Ibérica. Os mensageiros do Islã na Europa não eram só árabes, mas principalmente berberes e mouros, povos convertidos que viviam no norte da África

Continua após a publicidade

5. Ainda no século 8, os muçulmanos avançam até Constantinopla (atual Istambul), mas não conseguem controlar a Ásia Menor (Turquia). Eles se dão melhor na Ásia Central, ocupando os atuais Irã, Afeganistão e Paquistão. Em 750, a dinastia omíada – formada por sucessores dos primeiros califas – governa toda essa área

6. A dinastia omíada termina na segunda metade do século 8 e a expansão militar dos muçulmanos perde força. Mesmo assim, o islamismo ainda chega à Índia. De lá, difundida agora por comerciantes, a religião se espalha pelo Sudeste Asiático, passando a predominar em regiões como as atuais Malásia e Indonésia

7. Nos séculos seguintes, a presença muçulmana na Europa ocidental encolhe diante da pressão militar dos cristãos e, em 1492, o último sultão na península Ibérica se rende. No sudeste europeu, porém, o islamismo avança nos séculos 15 e 16, pois turcos convertidos ao Islã conquistam boa parte da região. Hoje, a religião é predominante em cerca de 40 países

Mergulhe nessa

Na livraria:

Continua após a publicidade

O Islã, Karen Armstrong, Editora Objetiva, 2002

Islamismo: de Maomé a Nossos Dias, Neuza Neif Nabhan, Editora Ática, 1996

Na internet:

www.sepoangol.org/islam.htm

Continua após a publicidade

http://planeta.terra.com.br/servicos/ecard/islamismo/islamismo.htm

Publicidade