Clique e assine a partir de 5,90/mês

Como os moais da Ilha de Páscoa foram construídos?

Ainda é um mistério.

Por Felipe van Deursen - Atualizado em 4 jul 2018, 20h12 - Publicado em 1 dez 2015, 18h00
ilha de páscoa

pergunta do leitor Arthur Lengler, Porto Alegre, RS

ilustra Jonatan Sarmento

edição Felipe van Deursen

Ainda é um mistério. O próprio fim da cultura do povo da ilha, os rapanuis, não foi inteiramente decifrado. A maioria dos especialistas diz que uma catástrofe ambiental os exterminou. Certo, os europeus contribuíram bastante e aceleraram o processo, já que escravizaram os ilhéus e trouxeram doenças mortais. Mas, quando isso aconteceu, os rapanuis já estavam em decadência. Os holandeses chegaram na Páscoa de 1722, e viram uma civilização com menos de 2 mil pessoas que passavam fome em uma ilha empobrecida e muito desmatada. A população local cairia para 100 em 1877.Nenhum moai foi feito desde então.

VEJA TAMBÉM

– O que era Machu Picchu?

– O que era a Acrópole de Atenas?

– Como é Lhasa, a capital do Tibete?

“LONJURA”

A IIha de Páscoa é o ponto habitado mais isolado do mundo. Fica a 3,6 mil km da América do Sul e a 2 mil km da ilha mais próxima, Pitcairn. Ela tem apenas 163 km2, metade da área de Belo Horizonte. O nome dado pelos rapanuis, Te Pito o Te Henua, significa algo como “o umbigo do mundo”

ilha de páscoa Fábrica de Cabeças

FÁBRICA DE CABEÇAS

As estátuas eram esculpidas com ferramentas de basalto, mais duro que a rocha vulcânica, aos pés do vulcão Rano Raraku. O trabalho era conduzido por um mestre e um time de assistentes, e durava até um ano

PARA A ETERNIDADE

Ainda há 300 estátuas inacabadas próximas à cratera do vulcão. Em toda a ilha, existem cerca de 600 moais. Cada um deles representava um espírito de alguém importante que havia morrido

ilha de páscoa frango e batata

FRANGO E BATATA-DOCE

Polinésios chegaram à ilha, que era coberta de palmeiras, por volta do ano 1000. Os vilarejos mais ricos tinham galinheiros de pedra (as galinhas eram moeda). O solo vulcânico propiciava o plantio de batata-doce. Os pescadores iam atrás de golfinhos, mas eles também comiam focas e aves

Continua após a publicidade
ilha de páscoa intocáveis

OS INTOCÁVEIS

Uma teoria diz que as estátuas eram transportadas em trilhos de madeira. Enquanto uns puxavam, outros usavam hastes, como se remassem. O método teria contribuído para a devastação da ilha. Além disso, os moais não podiam tocar o solo. Se isso acontecesse, era preciso fazer um outro

ilha de páscoa enfeites

ENFEITES

Ao chegar à vila, o moai era erguido com um tipo de guindaste. Os mais antigos, talvez, eram levantados com suportes de madeira e rampas de pedra. Eles ficavam sobre um altar de pedra, o ahu. Na aldeia, o moai ganhava olhos, feitos de coral. Os mais recentes também tinham pukao, um adorno na cabeça feito de rocha avermelhada, que representava o cabelo do falecido

ilha de páscoa gigantes de pé

GIGANTES DE PÉ

Outra teoria explica que as figuras eram transportadas em pé. Os rapanuis as levantavam com cordas e tábuas e as puxavam com movimentos giratórios, mais ou menos como se transportassem uma enorme geladeira. O método tinha um visual impactante, já que, visto de longe, parecia que o moai caminhava sozinho pela ilha

ilha de páscoa Crescimento

CRESCIMENTO

Em 1100, as primeiras estátuas tinham 2 ou 3 m de altura. Em 1400, chegaram a 10 m e 80 toneladas

CAOS ECOLÓGICO

O maior consumidor de madeira da ilha foi o aumento da população, que usava a matéria-prima também nas casas e canoas. Entre os séculos 16 e 17,Páscoa tinha de 15 a 20 mil habitantes. As áreas de cultivo ficaram cada vez maiores, devastando as árvores e o solo. A terra escassa abriu caminho para as guerras tribais. Nessa época, outro moai, kavakava, ficou popular. Era pequeno e de corpo esquelético. Os grandes foram abandonados

VEJA TAMBÉM

– Quais os principais enigmas da Ilha de Páscoa?

– Como os arqueólogos estimam a população das antigas civilizações?

– Quem foram os incas, os maias e os astecas?

Consultoria Colin Richards, professor de arqueologia e especialista em rapanuis na Universidade de Manchester (Reino Unido)

Fontes sites eisp.org e memoriachilena.cl; revista Aventuras na História, documentário Gigantes da Ilha de Páscoa, do History Channel

Continua após a publicidade
Publicidade