GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como será a “Estrela da Morte” ecológica?

Estrela da Morte Estrela da Morte

Estrela da Morte (/)

É um prédio com arquitetura ecologicamente correta. O nome “Estrela da Morte” vem do formato arredondado do edifício, que lembra a nave Death Star dos filmes da saga Star Wars. Do material usado nas obras à emissão neutra de carbono, todo o prédio é pensado para ser sustentável. O edifício faz parte de uma região de Dubai dedicada a projetos de sustentabilidade, o Technopark. O bairro ocupa uma área de 21 milhões de metros quadrados e deve têm 60 mil moradores e 133 mil empregados. A “Estrela da Morte” ecológica é um dos prédios do condomínio futurista.

Bem bolado

Prédio em forma de globo tem painéis solares, reaproveitamento de água e até do vento

TETO DE VIDRO

A estrutura principal da “Estrela da Morte” é feita de aço e concreto reforçado. As paredes externas são feitas de um vidro especial, que diminui a incidência de raios ultravioleta. Além disso, o vidro é temperado (ou seja, recebe tratamento químico para ter maior resistência que o vidro comum) e reforçado

1 001 UTILIDADES

O prédio vai ser um verdadeiro complexo multiuso: haverá hotel, escritórios, centro de exposições, lojas de conveniência, área de serviços, praça, teatro para 400 pessoas e até academia de ginástica. Há ainda um estacionamento externo e um heliponto, na metade superior do edifício. Só não vai dar para morar lá dentro

VENTO, VENTANIA

O edifício foi concebido para aproveitar a circulação do ar naturalmente. No topo, uma abertura puxa o ar quente de dentro do prédio usando a baixa pressão e a velocidade do vento. A diferença de pressão também faz com que o ar fresco gerado nos andares inferiores suba e seja resfriado pelos jardins

NAS ALTURAS

A estrutura não é 100% redonda: o prédio tem cerca de 150 metros de altura (quase quatro vezes o tamanho do Cristo Redentor) e um pouco mais, 160, de diâmetro (maior que a largura de um campo de futebol). São 50 andares internos, conectados por escadas rolantes (os pisos mais baixos) e elevadores (para os mais altos)

• A abertura no topo do edifício é permanente. Como nos Emirados Árabes chove, em média, apenas três dias por ano, chuva não é problema

• O formato de globo tem explicação: o prédio pretende ser um reflexo do estado do planeta Terra no presente e no futuro

Tijolos verdes

Entenda por que a “Estrela da Morte” é sustentável

Energia solar

Nas áreas de maior incidência solar, como o topo, há painéis fotovoltaicos, que convertem a energia solar em energia elétrica

Controle de temperatura

Os vidros têm diferentes espessuras para ajudar a regular a temperatura – nas áreas de maior incidência solar, por exemplo, há mais camadas com filtros UV. Mas é claro que só a arquitetura não dá conta dos 40 ºC (temperatura média de Dubai no mês de julho). Por isso, haverá também sistema de ar condicionado para dar uma força

Jardins

Toda a superfície da redoma é pontilhada por jardins “aéreos”. São áreas abertas que servem tanto para ajudar a circulação de ar (as plantas ajudam a tornar o ar mais fresco e fazem sombra) quanto para filtrar e reciclar a água. As plantas escolhidas devem ser espécies nativas, capazes de aguentar o árido clima local

Reciclagem de água

Apesar de não divulgar exatamente como funciona o sistema, o escritório de arquitetura James Law, responsável pelo projeto, afirma que haverá um sistema de reciclagem e reúso da água do prédio

Selo verde

Para ganhar o título de verde, o prédio está seguindo uma espécie de ISO da arquitetura, o Leed (Leadership in Energy and Environmental Design, ou “Liderança em Energia e Design Ambiental”). Para obter esse certificado, o edifício ganha pontos se seguir normas como uso de transporte alternativo (como bicicletas) e uso de materiais reciclados, por exemplo