Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Como surgiram os telões da Times Square, em Nova York

Região é um dos pontos turísticos mais conhecidos dos Estados Unidos

Por Rafael Battaglia Atualizado em 23 dez 2020, 12h08 - Publicado em 11 abr 2018, 17h40

PERGUNTA DO LEITOR Luigi Azevedo, Curitiba, PR
EDIÇÃO Felipe van Deursen

MK Feeney/Flickr
  • O largo formado pelo cruzamento da Sétima Avenida com a Broadway se chamava Long Acre Square até o início do século 20, quando a região funcionava como um local de comércio de cavalos e carruagens. Em 1904, o jornal The New York Times se mudou para a recém-construída Times Tower, à época o segundo prédio mais alto da cidade
  • A Times Corporation, dona do periódico, foi uma das empresas que previram que a região se valorizaria com a construção da primeira linha de metrô da cidade, que passaria por lá. Ainda em 1904, ela e a IRT Company (responsável pela construção do metrô) solicitaram à prefeitura a mudança do nome do local para Times Square, acatada no dia 8 de abril
  • Cartazes luminosos já eram uma realidade nos EUA, especialmente na Broadway, uma das primeiras ruas do país a ganharem iluminação elétrica. A chegada do metrô de fato atraiu outras empresas para a região, e o consequente aumento do fluxo de pessoas só fez crescer a quantidade de propaganda
  • A Times Square prosperou até a crise econômica que assolou o país em 1929. Nas décadas seguintes, a região se tornou perigosa e foi tomada por bares decadentes, cinemas pornôs, traficantes e prostitutas. Isso começou a mudar nos anos 1990, quando o prefeito Rudolph Giuliani liderou uma iniciativa para revitalizar o lugar, aumentar a segurança e atrair turistas
MK Feeney/Flickr
  • O jornal já mudou de sede várias vezes. Hoje, ela fica na Oitava Avenida, ali pertinho

FONTES Business Insider, CNN, Gizmodo, New York Public Library, Telegraph
IMAGENS MK Feeney/Flickr e Author Susan Serra, CKD

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)