GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como surgiu o aikido?

Esta arte marcial japonesa, surgida nos anos 20, é a fusão do estilo Daito-ryu Aiki de jiu-jítsu com os preceitos do movimento religioso Omoto-kyo. O resultado é um estilo de movimentos circulares, empurrões e torções, em que o objetivo é se defender sem machucar o rival. O “caminho da harmonização das energias” só foi oficializado em 1942, durante a reorganização das artes marciais no Japão. Para os primeiros mestres, não havia diferença entre o aikido e artes japonesas como shodô (caligrafia), sadô (cerimônia do chá) e kadô (arranjos florais). “É o caminho para reconciliar o mundo e fazer da humanidade uma só família”, escreveu o fundador, Morihei Ueshiba. O estilo atraiu gente da elite e praticantes de outras artes marciais. A partir dos anos 50, ganhou adeptos pelo mundo.

Controle absoluto

O objetivo da luta é encontrar o equilíbrio espiritual e físico
MORIHEI UESHIBA (1883-1969)

Nascido na cidade portuária de Tanabe, O-Sensei (“grande mestre”) não era um jovem de grande força física. Seu pai queria que ele lutasse sumô, mas Morihei preferia a companhia dos livros. A partir de 1912, mudou-se com a mulher para a ilha de Hokkaido e começou a aprender várias lutas até fundar seu próprio estilo, criando todos os golpes usados até hoje

TRAJE COMPLETO

A hakama – calça usada no aikido – é cheia de estilo, com sete pregas que representam as virtudes dos samurais. Já a cor das faixas varia de escola para escola, mas o mais comum é dividir apenas entre o branco, para iniciantes e níveis intermediários, e a preta para os mais avançados

• Ueshiba é uma figura mitológica. Seus discípulos diziam que lançava o rival ao chão mesmo sem encostar, apenas com um movimento

• O mestre de caratê Toyosaku Sodeyama não conseguiu golpear Ueshiba. “Ele parecia um fantasma”, disse o carateca

• Adepto do aikido, o ator Steven Seagal usou golpes da luta em vários de seus filmes, como Fúria Mortal e Operação Sol Nascente

• O primeiro lugar fora do Japão a conhecer o aikido foi a França, no começo dos anos 50. Ao Brasil, o estilo chegou em 1963

No ataque

Manobras são inspiradas em golpes de espadas dos antigos samurais
YOKOMEN UTI

Uma das variações dos golpes frontais com a mão em forma de faca. É aplicado com um movimento lateral e pode ser usado com um bastão

RYOTE DORI

Com os pulsos segurados pelo rival, o lutador desvencilha uma das mãos. É o bastante para aplicar uma torção de braço e levar o oponente ao chão

MUNA DORI

Eficiente no contragolpe. Quando o rival se aproxima, o lutador leva uma mão a seu pescoço e com a outra faz uma torção de braço seguida de projeção

Na defesa

Movimentos para evitar ataques preparam contragolpes eficientes
WASA

A vantagem do movimento é o fator surpresa: caído no chão, prestes a levar um chute, o lutador reage e usa o braço para desequilibrar o rival

TANTODORI

Serve para barrar golpes com a mão, como o Yokomen Uti, ou como defesa contra armas brancas. O contragolpe termina com uma imobilização

KOTE-GAESHI

Pode ser aplicado para barrar golpes à queima-roupa – como socos diretos contra o rosto – e ajuda na preparação de contragolpes pelo alto

O importante não é competir

O aikido não tem torneios, apenas exibições sem vencedores nem vencidos
PASSANDO DE FASE

No Brasil, o teste para passar de faixa acontece em duplas e de forma cooperativa. O uke, ou sparring, ataca de diversas maneiras e quem está sendo avaliado aplica técnicas correspondentes diante de especialistas

TREINO PAULEIRA

A rotina de treinamentos é bem diferente da de outras artes marciais. Os alunos só praticam defesa e contra-ataque, sempre em dupla, para que um aprenda com o outro. Armas de madeira, com vários tamanhos, também são usadas

SALÃO SAGRADO

A sala de treino, ou dojo, sempre tem um kamiza: altar xintoísta diante do qual os alunos se curvam ao chegar e ao sair. Ao receber instruções, o aluno se ajoelha e agradece ao mestre com uma reverência

Fontes – Federação Brasileira de Aikido e International Aikido Federation