Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Como surgiu o hábito oriental de comer com pauzinhos?

Por Redação Mundo Estranho
Atualizado em 22 fev 2024, 11h00 - Publicado em 18 abr 2011, 18h55
Chopsticks_by_evantroborg3000_in_Chicago_Chinatown

Essa tradição milenar começou na China durante a dinastia Shang, entre 1766 e 1122 a.C. Os chineses – que antes disso usavam as mãos e a faca de caça para comer – passaram a adotar os pauzinhos como talher, pois acreditavam que era falta de educação submeter os convidados a qualquer tipo de esforço durante as refeições, como ter que cortar um alimento. Os chineses consideravam um ato bárbaro servir um frango assado ou peixe por inteiro durante as refeições, costume ilustrado por um velho provérbio: “Nós sentamos à mesa para comer, não para cortar carcaças”. Chamados kuai-tzu, os pauzinhos acabaram sendo levados por chineses também para o Japão, por volta do século VII, onde ganharam o nome de hashi. No início, os japoneses utilizavam o hashi somente para oferecer alimentos às divindades, pois as mãos eram consideradas impuras para tocar a comida dos deuses.

LEIA MAIS

– Quando surgiu o hábito de comer pipoca no cinema?

Continua após a publicidade

– Como surgiram os talheres?

Mas não demorou para que, a exemplo dos chineses, também adotassem o hábito de comer com pauzinhos e hoje o hashi é um dos principais símbolos da cultura nipônica. Uma das razões para a preservação desse hábito tão antigo é o isolamento em relação ao resto do mundo ao qual os países orientais foram submetidos durante séculos. “Os talheres só se tornaram conhecidos no Oriente no mundo moderno”, afirma a economista Lumi Toyada, especializada em cultura e etiqueta social japonesa.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.