GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

É verdade que a chegada do inverno pode causar depressão?

Sim! Mas ela costuma ocorrer com mais frequência nos países em que a estação é intensa.

ILUSTRA André Meister

Sim! Mas ela costuma ocorrer com mais frequência nos países em que a estação é intensa. A chamada depressão sazonal de inverno (ou transtorno afetivo sazonal) é causada pelo isolamento social (já que o frio deixa a galera em casa) e pela ausência de luz (já que em países como a Finlândia a noite dura quase 24 horas). A falta de luminosidade causa mudanças na melatonina, hormônio secretado pelo cérebro durante a noite e inibido pela manhã, quando o sol nasce. Por isso, as pessoas permanecem no padrão noturno, o que causa sonolência, cansaço, irritação, tristeza e fome maior do que o normal. Além disso, a ausência do Sol atrapalha a fixação da vitamina D, que atua na produção de hormônios que ajudam a combater a depressão.

Acende a luz

O tratamento é o mesmo da depressão comum, com psicoterapia, atividades físicas, antidepressivos e, às vezes, ansiolíticos. Também se usa a fototerapia, técnica na qual o paciente é banhado por luz solar, infravermelha ou violeta. Mesmo sendo “temporária”, a depressão sazonal precisa ser tratada durante o ano inteiro, para não retornar no próximo inverno

+ O que causa a depressão?

+ Quantos adolescentes sofrem de depressão no Brasil?

Salvos pelo espírito natalino

Antes que você ache que é frescura, saiba que a taxa de suicídios realmente aumenta no início da primavera após um inverno muito rigoroso. Para combater o problema, alguns países do norte da Europa reforçam a decoração de Natal, com ruas, casas e comércio bem iluminados. Na Finlândia, também para coibir os suicídios, bebidas alcóolicas são taxadas para ficarem mais caras

+ Como alguns países enfrentam invernos rigorosos?

+ Por que o pênis diminui de tamanho no inverno?

No verão também!

A depressão de inverno costuma passar com o início da primavera, quando o Sol volta a brilhar por mais tempo e as pessoas sentem-se mais felizes. Só que o contrário também pode rolar: o excesso de luz no verão pode deixar algumas pessoas deprê! A ciência ainda não sabe explicar. Os sintomas são parecidos, porém o apetite tende a diminuir, em vez de aumentar

CONSULTORIA Dr. Fernando Fernandes, psiquiatra, coordenador do Programa de Tratamento em Depressão e Programa de Transtornos do Humor (Gruda – HCFMUSP)