Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

É verdade que Einstein era mau aluno e não ia bem em matemática?

Só parte disso é verdade

Por Fernando Badô Atualizado em 4 jul 2018, 20h29 - Publicado em 18 abr 2011, 18h47

Albert_Einstein,_by_Doris_Ulmann

Que era mau aluno – ou pelo menos que tirava notas ruins – é verdade. Que tomou pau em matemática é mentira. “O mito de que Einstein era um aluno medíocre definitivamente não é verdadeiro”, diz o físico Michael Shara, do Museu de História Natural dos Estados Unidos. O fato é que o homem que revolucionou a física simplesmente não se interessava pela escola de seu tempo. Autodidata desde pequeno, Einstein sempre estava à frente do currículo escolar em matemática e física. Por isso, desprezava as aulas. Outra coisa que o desagradava era a pedagogia militarista e autoritária do Ginásio Luitpold, em Munique, na Alemanha, onde ele cursou o equivalente ao nosso ensino fundamental. “Você não vai dar em nada na vida”, chegou a ouvir de um professor na 7ª série.

O famoso “pau” que Einstein levou aconteceu quando ele pleiteou uma vaga na Escola Politécnica de Zurique. Ele tinha 16 anos, dois a menos que a idade média para ingressar na instituição. Apesar de os exames de matemática e física terem impressionado a banca examinadora, suas provas de humanas foram uma negação. Resultado: ele foi reprovado no vestibular. Aceito dois anos depois, Einstein passou raspando nos exames finais. Isso foi em 1900. Cinco anos depois, entre março e maio de 1905, ele bolou três teorias que revolucionaram a física, como a da relatividade especial. O rótulo de “vagal” dava lugar ao de gênio.

  • Publicidade