Clique e assine a partir de 8,90/mês

O Brasil foi o segundo país do mundo a adotar selos?

Ainda na época do Império, disparamos como um dos pioneiros no assunto

Por Emilãine Vieira para Estúdio ABC - Atualizado em 4 jul 2018, 20h11 - Publicado em 3 jul 2015, 18h47

olho-de-boi-centenario Selo comemorativo / Divulgação/Correios

O Brasil lançou a série Olho-de-Boi no dia 1º de agosto de 1843, tornando-se o segundo país a emitir selos de circulação nacional. Mas, se também levarmos em conta os regionais, ficamos em terceiro: em março do mesmo ano, a cidade de Zurique, na Suíça, fez suas próprias emissões. Na frente de todo mundo esteve a Inglaterra, onde os selos foram inventados, em 1840.

Os primeiros selos brasileiros tinham os valores de 30, 60 e 90 réis. Durante sua criação, foi discutida a possibilidade de colocar a imagem de Dom Pedro II em sua estampa, mas a ideia não foi autorizada porque os carimbos que seriam utilizados posteriormente “desonrariam” a face do imperador. Como resultado, essa e as três séries seguintes – Inclinados (1844), Olhos-de-Cabra (1850) e Olhos-de-Gato (1854) – apresentaram apenas os algarismos correspondentes ao seu valor.

O lançamento da Olho-de-Boi surgiu de uma melhoria no serviço postal requerida por Dom Pedro II. O imperador havia assinado, em 1841, a lei que autorizava o investimento no correio e, um ano depois, decretou sua regulamentação, instituindo os valores das correspondências. Assim, o Brasil passou a se destacar como um dos pioneiros no assunto.

Continua após a publicidade

selos-olho-de-boi-1844 Selos Olho-de-Boi originais, datados de 1844 / Arquivo VEJA

Fonte Correios e Legislação Informatizada – Câmara dos Deputados

Publicidade