Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

O pêlo da barba nasce mais grosso depois de cortado?

Por Marina Motomura
Atualizado em 22 fev 2024, 11h26 - Publicado em 18 abr 2011, 18h25
640px-AtTheCuttingEdge

Não. Depois que se raspa o pêlo, ele volta a crescer com a mesma espessura de antes, já que, com o barbeador, não se arranca o bulbo do pêlo, que determina seu diâmetro. Ficamos com essa impressão porque o pêlo da barba é cortado rente à pele, justamente no local em que ele é mais grosso – do bulbo à ponta, o pêlo só afina. “É a mesma coisa que acontece com a grama: quando cortamos, ela fica mais espetada, mas não significa que está mais grossa”, diz a dermatologista Jane Tomimori Yamashita, professora da Unifesp. Isso vale para todos os pêlos do corpo (incluindo os cabelos), em ambos os sexos. No caso das meninas que usam métodos de depilação que arrancam pêlo com a raiz, o que pode acontecer é o fio renascer mais fino do que o original. “Quando o aparelho arranca o pêlo, ele leva parte do bulbo e com isso o diâmetro diminui”, afirma Jane. Mesmo nesse caso, as células responsáveis pela multiplicação do pêlo seguem vivas e, se ele não for arrancado novamente, logo sua espessura se estabilizará. Outra falsa impressão comum é que o pêlo cresce mais rápido quando é cortado. Na verdade, a velocidade de crescimento independe do número de vezes que foi cortado, a não ser que, em vez de cortado, ele perca o bulbo. Nesse caso, ele demora mais para crescer, porque precisa recompor sua raiz, que fica de 1 a 2 milímetros abaixo da pele.

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.